Os Fundos Imobiliários mais baratos para se investir em 2021

243
Os Fundos Imobiliários mais baratos para se investir em 2020
Os Fundos Imobiliários mais baratos para se investir em 2020

Os Fundos Imobiliários mais baratos para se investir em 2020 e 2021

Já pensou em investir no setor imobiliário comprando grandes centros comerciais, lages corporativos, galpões de logística e outras estruturas de grande porte?

Saiba que não é preciso ser rico para poder comprar todas essas coisas e começar a viver ou completar a sua renda recebendo aluguéis.

Com o período conturbado que vivemos, os Fundos Imobiliários (FII’s) vem sofrendo grande pressão o que por sua vez trouxe seus preços para valores atrativos.

Devido a baixa recente dos rendimentos dos ativos de renda fixa (proveniente da constante diminuição da taxa selic), os FII’s estão sendo cada vez mais demandados pelo mercado.

Apesar de serem tidos como investimentos de renda variável, os FII’s são bem visto aos olhos de investidores mais conservadores, desde que seja escolhido a dedo.

Neste artigo, apresentaremos a você os Fundos Imobiliários e te ajudaremos a escolher o melhor deles, pois essa modalidade de investimento deve fazer parte de uma carteira diversificada.

O que é um Fundo imobiliário?

Vamos começar recordando quais tipos de FII’s encontramos no mercado. São eles:

  • Fundos de tijolo: imóveis físicos, como shoppings, escritórios e galpões logísticos;
  • Fundos de papel: FIIs com papéis de renda fixa ligadas ao setor, como CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) ou LCI (Letras de Crédito Imobiliário);
  • Fundos híbridos: misturam empreendimentos, títulos imobiliários e fundos de outros fundos;

Os FIIs são a porta de entrada mais simples para ter acesso a um imóvel sem que tenha que comprar o ativo em questão.

Por meio desses fundos, você adquire uma cota, o que te torna proprietário de uma parte do empreendimento.

Enquanto cotista, você recebe uma participação nos lucros que equivale a proporção do número de cotas que você possui.

Quais as formas de ganhar dinheiro com Fundos Imobiliários:

  • Por meio da valorização da cota;
  • Ou por meio da distribuição dos rendimentos feita pelo administrador do fundo.

Agora que revisamos com você o que são Fundos Imobiliários, vamos ver como escolher os melhores.

Como Selecionar os Melhores Fundos Imobiliários

O mercado disponibiliza mais de 300 fundos imobiliários para os investidores, mas como saber quais são os melhores?

Para tanto, devemos fazer um processo de filtragem, onde no final só nos restará os melhores fundos.

O investidor deve ter em conta que, com a lista dos melhores fundos do mercado em mãos, não se deve investir todo o aporte em apenas um deles, lembre-se sempre de buscar a diversificação dos seus investimentos.

Tenha em mente que, ao buscar um FII’s estamos buscando segurança e rentabilidade.

Fundos com apenas um Ativo ou um Inquilino

Comece sua filtragem excluindo os fundos que possuem em sua composição apenas um ativo onde está alocado os investimentos do fundo e aqueles que possuem também apenas um inquilino.

Pois, por melhor que seja o ativo, ou por mais rico que seja o inquilino, investir em um “fundo mono” é sempre mais arriscado.

E por melhor que seja a rentabilidade de um fundo mono, a falta de diversificação da carteira e do inquilino implica em grande risco.

Fundos Sem Liquidez

Após a primeira filtragem, busque excluir os fundos com baixa ou nenhuma liquidez.

Fundos sem liquidez são um problema, pois tanto na hora de comprar e na hora de vender cotas desse fundo você encontrará dificuldades.

Neste ponto, lembre-se de dar atenção para os fundos exclusivos para investidores qualificados ou profissionais, pois esses têm acesso restrito, o que pode implicar em menor liquidez.

Preço / Valor Patrimonial

O próximo ponto a ser observado é a relação do preço da cota dividido pelo valor patrimonial do fundo. Essa relação nos mostra o “custo” do fundo.

Assim, estamos buscando os FII’s mais descontados, ou seja, os mais baratos do mercado.

Quanto menor o resultado do Preço/Valor Patrimonial mais barato está o preço da cota em relação ao Valor Patrimonial do fundo.

Fundos que possuem esse indicador alto têm um risco maior de desvalorização ou menor oportunidade de valorização da cota, por já estarem precificados pelo mercado.

RMG (Renda Mínima Garantida)

Fundos recém abertos na Bolsa de Valores, muita das vezes adotam a tática RMG, o que implica que o fundo irá pagar com dinheiro do próprio patrimônio um rendimento mensal mínimo por um período determinado.

Enquanto muitas pessoas ficam contentes por estarem recebendo esse aluguel, você investidor que fez a lição de casa, sabe de onde esse dinheiro está vindo, do próprio valor patrimonial do fundo.

Essa tática pode vir a pressionar o valor da cota do fundo no curto prazo.

Fundos de Desenvolvimento

Essa modalidade busca ganhar dinheiro por meio de incorporações imobiliárias.Seus rendimentos tendem a ser inconstantes e o seu risco é alto.

Lembra do que buscamos? Segurança e renda constante.

Alta Vacância

Observe a vacância dos ativos que compõem o fundo. FII’s que possuem imóveis vagos costumam apresentar baixos rendimentos ou até mesmo não pagarem dividendos.

O ideal é que a diversificação dos imóveis seja adequada a fim de se evitar uma alta vacância até mesmo em tempos de crise como o que vivemos.

Fundos Imobiliários Mais Baratos em 2021

Vejamos agora o ranking do Fundos Imobiliários mais baratos, seguindo os indicadores de Preço/valor Patrimonial e Dividend Yield e com mais de R$ 500 mil de liquidez diária.

Fonte: Status Invest – Data de Fechamento 31/08/2020

Conforme a tabela, esse são os fundos mais descontados do mercado, mas não devemos levar em consideração apenas o Preço / Valor Patrimonial como vimos anteriormente.

Quando buscamos um fundo, nunca devemos esquecer que estamos buscando segurança e rentabilidade.

Sites especializados em fundos de investimentos podem te ajudar a fazer uma filtragem personalizada, como é o caso do fundsexplorer e o statusinvest.

Conclusão

Devido a baixa da taxa selic vivenciada pela economia brasileira nos últimos meses, os Fundos Imobiliários tem sido uma opção para os investidores que buscam melhores rentabilidades sem abrir mão de segurança.

Por ser um ativo de renda variável, é preciso realizar um estudo antes de alocar seus investimentos nesse tipo de aplicação, esperamos que nossas dicas de filtragem possa ajudar você.

Vale ressaltar que devido ao cenário de pandemia em que vivemos, os fundos vêm passando por um significativo impacto, o que por outro lado, faz com que seus valores estejam descontados.

A escolha de bons fundos para se investir nesse momento podem ser a diferença para  o sucesso da sua carteira de investimentos no futuro.