Vale a Pena Investir em Magazine Luiza ? As ações (MGLU3) vão subir?

1245
Vale a Pena Investir em Magazine Luiza ? As ações (MGLU3) vão subir?
Vale a Pena Investir em Magazine Luiza ? As ações (MGLU3) vão subir?

A Bolsa de Valores tem se recuperado do impacto que sofreu no início do ano, mas, ainda assim, existem algumas boas oportunidades de compra para compor a carteira do investidor no longo prazo.

Hoje vamos falar da queridinha dos investidores, uma das ações do Ibovespa mais famosas da mercado de capitais no Brasil, a Magalu!

O setor de e-commerce faz parte do seleto grupo que viu suas empresas se recuperarem do tombo do mercado financeiro gerado pelo pandemia do Covid-19 do início de 2020.

Ações como a MGLU3 e outras empresas do setor também sofreram os impactos do pânico generalizado no mercado causado pelas incertezas diante do coronavírus.

Mas os resultados acima do esperado para as vendas online aliado aos bons fundamentos das Magazine Luiza afetaram positivamente no preços das ações MGLU3 no mercado, que   já são negociadas por um valor maior do que o que tinham no início da pandemia.

Mas será que ainda dá tempo de se investir em Magazine Luiza? Vale a pena investir em Magalu hoje?

Já adiantamos que sim! Apesar da recente disparada das ações da Magazine Luiza, e de fato seu valor nominal estar um oscilando em torno do valor justo da ação, comprar ações da Magalu pode interessante.

Para saber mais, leia o texto até o final.

O que é a Magazine Luiza

A Magazine Luiza é uma empresa de varejo que atua com lojas físicas e no e-commerce. Atualmente a companhia possui 900 lojas físicas e o o marketplace da marca reúne mais de 8 mil sellers.

A empresa também é dona das plataformas Netshoes, Zattini e Shoestock.

Além do varejo, a Magazine Luiza ainda atua com produtos financeiros. São eles o cartão de crédito Luizacred, o seguro Luizaseg e o Consórcio Luiza.

Em 2019 a Magazine Luiza foi premiada pela InfoMoney como a melhor empresa da Bolsa. O ranking foi elaborado em parceria com o Ibmec e a Economatica

O Magazine Luiza teve início em 1957, na cidade de Franca (SP), com uma loja de presentes fundada pelo casal Luiza Trajano Donato e José Donato.

Em 1976 a empresa adquire as Lojas Mercantil e se expande pelo interior de São Paulo.

Em 1992 são lançadas as primeiras lojas virtuais e em 2000 o site magazineluiza.com.br.

Em 2005 é criada a Luizaseg, em parceria com a Cardif, do grupo BNP Paribas. Em 2011, além do IPO, a empresa adquire a rede Baú da Felicidade.

Em 2015 a empresa lançou um ciclo de desenvolvimento para sua atuação digital, com uma nova versão do aplicativo de compras para o e-commerce via celular.

Desde 2011, o Magazine Luiza faz parte do Novo Mercado da B3, a bolsa de valores de São Paulo. Há vinte anos, integra a lista das melhores empresas para trabalhar no Brasil e por dois anos consecutivos foi considerada a número 1 do varejo.

Em 2019 o Magazine Luiza concluiu a compra da companhia de comércio eletrônico Netshoes pelo equivalente a US$ 3,70 por ação, avaliando a empresa em cerca de US$ 115 milhões.

A empresa possui ações ordinárias (MGLU3) e também está listada no mercado fracionado (MGLU3F).

Estrutura Societária Magazine Luiza (MGLU3)

Veja a estrutura societária da Magazine Luiza:

Fonte: Site de Relacionamento com o Investidor da Magazine Luiza

Ações da Magazine Luiza na Bolsa de Valores.

magazine luiza acao

A Magazine Luiza está listada na Bolsa de Valores na segmentação Novo Mercado, maior nível de governança corporativa do mercado no Brasil.

Para fazer parte deste segmento a Magalu se compromete voluntariamente a adotar diversas medidas essenciais para as empresas do Novo Mercado, incluindo:

  • Obrigação de divulgar os resultados das demonstrações financeiras no Padrão US GAAP ou IFRS;
  •  Tag along de 100% para ações ordinárias;
  •  Mínimo de 25% de free float;
  • A adoção da câmara de arbitragem do mercado.

As ações da Magazine Luiza também fazem parte do IBovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira.

O índice é composto por uma carteira de ações, que juntas, representam pelo menos 80% dos negócios realizados do ambiente da Bolsa.

Quais ações a Magazine Luiza possui?

A Magazine Luiza possui somente ações ordinárias que são negociadas na bolsa sob o código (MGLU3).

As ações ordinárias da Magazine Luiza, conferem aos detentores o direito a voto em assembleias, portanto, direito de participação dos acionistas às tomadas de decisões da empresa.

Além disso, quem investe em Magazine Luiza também tem o direito ao recebimento de proventos que são distribuídos pela Magazine Luiza em forma de Juros sobre Capital Próprio ou Dividendos.

Principais Acionistas Magazine Luiza

Fonte: RI da Magazine Luiza

Análise Fundamentalista da Magazine Luiza (MGLU3)

Se você está pensando em comprar ações da (Magazine Luiza), fazer uma análise fundamentalista da companhia é muito importante.

A análise feita a partir de dados financeiros sobre a empresa é essencial para determinar se suas ações são uma boa opção de investimento.
Os indicadores usados em uma análise fundamentalista podem variar de acordo com o setor e as premissas que cada analista vai adotar.
Veja alguns indicadores da Magazine Luiza que você pode usar para começar a sua análise fundamentalista de ações e como interpretá-los:

Indicadores de Mercado da Magazine Luiza (MGLU3)

Os indicadores de mercado são métricas usadas para avaliar uma empresa negociada no mercado por meio da comparação com outras empresas do mesmo setor.

Esses indicadores são muito usados pelos investidores para avaliar o investimento em ações, pois permitem uma avaliação rápida sobre os ativos.

Vejas alguns indicadores de mercado que você pode usar definir se é o melhor momento para comprar ações da Magazine Luiza

Preço / Lucro – P/L

O P/L, que representa o resultado da divisão entre o preço atual da ação o pelo lucro por ação, é um dos indicadores mais usados na análise fundamentalista de ações.

Esse indicador mostra o quanto os investidores estão dispostos a pagar por cada R$ 1 de lucro que a empresa apresenta.

Portanto, quando o menor o P/L de uma ação, mais atrativo está seu preço.

Desse modo, o investidor pode comprar o preço relativo de determinadas ações, ou seja, definir qual está mais “cara” ou mais “barata”.

Veja a fórmula para calcular o P/L:

  • P/L = Cotação da Ação / Lucro Por Ação

Sendo que:

  • Lucro por ação (LPA) = lucro total / número de ações emitidas pela empresa

Preço / Valor Patrimonial Ajustado (P/VPA)

O P/VPA é um indicador que mostra o quanto os investidores estão dispostos a pagar por cada R$ 1 de ativo da empresa.

A fórmula para calcular o P/VPA é a seguinte:

  • P/VPA = Cotação da Ação / Valor Ativo Tangível (por ação).

De maneira, resumida, um P/VPA menor do que 1,5 pode ser considerado como um bom sinal de atratividade para determinada ação.

Dividend Yield % (DY)

O DY é o indicador que mede a relação entre os dividendos pagos por uma ação e o seu valor de mercado. Quanto maior o DY%, maior será o valor do dividendo frente ao preço da ação.

Como esse indicador mede a relação entre os dividendos distribuidos nos últimos e o valor de mercado do negócio, as oscilações nos valores das ações influenciam diretamente nele.

Nesse sentido, é preciso ficar atento para evitar distorções. Uma empresa, cujo valor dos papéis caíram muito, pode apresentar um DY% relativamente alto. O inverso também pode acontecer.

Payout%

O Payout, apresentado em percentual, representa a parcela que uma empresa vai distribuir de seu lucro líquido aos acionistas.

Esse indicador é muito importante para investidores que possuem foco em dividendos.

Valor de Mercado

O valor de mercado mede o valor de uma empresa com base no preço atual de suas ações.

Para determinar o valor de mercado de uma empresa, portanto, basta multiplicar o preço de suas ações pelo número total de ações emitidas.

Indicadores Financeiros da Magazine Luiza (MGLU3)

Os indicadores financeiros são métricas usadas para avaliar a performance de uma empresa a partir dos seus próprio demonstrativos financeiros.

Veja alguns indicadores financeiros que você pode usar para avaliar se vale a pena investir em Magazine Luiza

Lucro por Ação (LPA)

O lucro por ação mede a relação entre o lucro líquido da companhia e o número de ações emitidas por ela.

Dessa maneira, esse indicador representa a parte do lucro que equivale a cada unidade de ação.

É importante ter em mente que esses indicadores não devem ser avaliados individualmente, mas sim em conjunto.

Assim, será possível obter um panorama mais completo e realista sobre a situação da companhia.

Retorno Sobre Capital Social (ROE)

Também conhecido por Return on Equity, o ROE é um indicador que apresenta a porcentagem de retorno que uma empresa tem sobre o dinheiro de seus acionistas.

Veja a fórmula para o cálculo do ROE :

  • ROE = Lucro Líquido / Capital Social

Em outras palavras o ROE apresenta o quanto uma companhia gerou a partir de cada R$ 1 investido por seus acionistas.

Dessa forma, a partir desse indicador o investidor pode medir a lucratividade da companhia fazer comparações entre diferentes empresas de uma mesmo setor.

É muito comum encontrar um ROE mais alto para empresas em crescimento, enquanto empresa mais estáveis podem apresentar um ROE mais baixo.

Margem Bruta %

Esse indicador representa a relação do lucro bruto e a receita líquida da empresa nos últimos 12 meses.

Em outras palavras, a margem líquida mede a rentabilidade do negócio, ou seja quanto de lucro a empresa ganha a cada venda.

Nesse sentido, quanto maior a margem de uma empresa maior a rentabilidade de suas vendas.

Margem Líquida %

A margem líquida, muitas vezes é confundida com a margem bruta, mas você precisa saber que os indicadores são diferentes.

Enquanto a margem bruta mede a rentabilidade das vendas, a margem líquida, resultado da divisão do lucro líquido pela receita líquida, representa o valor que sobra aos acionistas depois produto é vendido.

Ou seja, enquanto a margem bruta representa a lucratividade das vendas, a margem líquida representa a lucratividade do negócio como um todo para os seus acionistas, sócios ou fundos de investimentos.

Dívida Líquida / Patrimônio Líquido %

Esse é o indicador que o nível de alavancagem da empresa, ou seja quanto menor ele for, mais saudável é o negócio.

A dívida líquida representa o montante total de empréstimos e financiamentos menos o caixa e os equivalente de caixa da empresa.

Já o patrimônio líquido indica o total de bens e direitos que empresa possui, incluindo dinheiro em caixa e imóveis, subtraindo todas as obrigações e dívidas a pagar.

Liquidez Corrente

Esse indicador é o resultado do ativo circulante dividido pelo passivo circulante.

A liquidez corrente nos mostra quanto a empresa tem a receber no curto prazo em relação a cada unidade monetária que deve neste mesmo período.

Como ganhar dinheiro com as ações da Magazine Luiza

Se você pensando em comprar as ações Magazine Luiza pode estar se perguntando: como ganhar dinheiro com as ações da Magazine Luiza?

Bem, a resposta para essa pergunta vai depender do seu perfil e da estratégia que vai adotar para suas operações.

Investindo nas ações da Magazine Luiza você pode ganhar dinheiro basicamente de cinco maneiras, a saber:

  • Valorização de Capital
  • Dividendos
  • Juros sobre Capital Próprio
  • Bonificação
  • Direitos de subscrição

Valorização de Capital

A valorização de capital é maneira mais conhecida pelos investidores para ganhar dinheiro com ações na Bolsa.

Nesse caso, o lucro advém da diferença entre o preço de compra e venda do ativo. A ideia é comprar o mais barato possível e vender quando o preço da ação sobe.

O prazo entre a compra e a venda do ativo vai depender da estratégia de cada investidor e pode ocorrer no mesmo dia (day trade), em alguns dias ou semanas (swing trade) ou sem prazo definido (position trade).

Dividendos

Os dividendos representam parte do lucro que as companhias distribuem aos seus acionistas como forma de remuneração.

Por lei, as companhias de capital aberto são obrigadas a distribuir pelo menos 25% do seu lucro líquido para os acionistas.

Contudo, o montante que a empresa vai distribuir depende muito de seu momento financeiro, inclusive algumas empresas pagam mais dividendos do que o mínimo estipulado.

Por outro lado, em alguns casos, as empresas podem optar por usar o dinheiro que seria repassado aos acionistas para quitar dívidas, investir em projetos de expansão, entre outras coisas.

Para encontrar as melhores opções de ações para receber dividendos você deve avaliar dois indicadores principais:

  • Payout: indicador que representa o percentual do lucro que a empresa distribui aos seus acionistas
  • Dividend Yield (DY): que representa a relação entre o valor do dividendo e o preço da ação

Contudo, se o seu foco é o recebimento de dividendos as ações do varejo podem não ser a melhor opção. Historicamente, ações desse setor, incluindo Magazine Luiza não distribuem proventos tão vantajosos para seus acionistas.

Veja os histórico de proventos da MGLU3:

Juros Sobre Capital Próprio

Outra forma de ganhar de dinheiro com ações é através do recebimento de Juros sobre Capital Próprio  e embora não seja obrigatório, muitas empresas adotam a distribuição de JCP para seus acionistas.

O JCP funciona de maneira muito semelhante aos dividendos. A principal diferença entre é a tributação. Os dividendos são isentos de imposto de renda, enquanto os Juros sobre Capital Próprio são tributados à alíquota de 15%.

Já para a companhia, distribuir JCP pode ser vantajoso, pois traz benefício contábil e fiscal. Isso porque o valor distribuído sob forma de JCP aos investidores é contabilizado como custo e, portanto, diminui o montante do imposto de renda ser pago.

Bonificação

A bonificação, ou bônus de subscrição como também é chamado, é o direito que companhia dá aos seus acionistas na compra de novas ações da empresa. O Bônus é distribuído proporcionalmente ao número de ações que cada investidor possui.

Em geral, as companhias concedem bonificação quando há aumento de capital social da empresa, assim, os acionistas têm a possibilidade de manter a mesma proporção do capital que possuíam antes da nova emissão.

A principal do bônus de subscrição para o acionistas é a possibilidade de comprar novas ações por um preço melhor do que o que será praticado no mercado na oferta inicial.

Além disso, caso o acionistas não queira exercer seu direito, pode negociar seus bônus no mercado secundário de maneira similar a negociação de ações.

Vale a Pena Investir em Magazine Luiza?

Agora que chegamos ao final do artigo, vamos responder a pergunta: vale a pena investir em Magazine Luiza (MGLU3)

Baseando-se nos fundamentos históricos da companhia a recomendação para empresa (MGLU3) é de compra no longo.

A companhia possui alta qualidade operacional e de governança corporativa, o que tende a refletir nos seus ao longo dos anos.

Contudo, o setor varejista tem sido aquele que mais se recuperou desde o tombo das bolsas no início do ano, isso significa que, para encontrar o melhor momento para comprar as ações da Magalu é importante observar os movimentos gráficos.

Até mesmo as ações Blue Chips (como todo o mercado), não sobem em linha reta. Realizar um acompanhamento mais de perda das ações da Magazine Luiza irão lhe proporcionar um melhor momento para comprar.

Outra tática que se pode utilizar para compras as ações da Magazine Luiza é comprar em tranches. Assim, você investidor deve dividir seu capital em lotes, e comprar as ações da Magalu em diferentes momentos, acompanhando sempre as melhores oportunidades.

Ações do setor varejista/e-commerce como B2W (BTOW3), Viavarejo (VVAR) e Centauro (CNTO3), estão em alto.

Cada uma delas guarda sua singularidade, sendo a Magazine Luiza à empresa estrela do setor, e por tanto, sem seu preço tende, muita das vezes, a ser negociado acima do seu valor supostamente justo.

Lembre-se, antes de comprar uma ação é preciso ter certeza de que esse tipo de investimento é adequado ao seu perfil de investidor.

Apesar de apresentar as melhores oportunidades de ganhos, os investimentos em ações também são mais arriscados.

Por isso, na hora de aplicar seu dinheiro em uma ação na Bolsa de Valores, você precisa conversar com um assessor de investimentos, um profissional especialista e com certificação para atuar no mercado de investimentos.