Forte volatilidade na bolsa com discussões sobre teto dos gastos e medo de uma segunda onda pandêmica.

2481

Ontem a bolsa brasileira sofreu forte queda, com fuga de capital estrangeiro e preocupações com a conjuntura fiscal do país . O Ibovespa registrou queda de -1,62% fechando a 100.461 pontos. O Dólar se desvalorizou em frente a nossa moeda, fechando em R$ 5,42.

Nos EUA, incertezas sobre a recuperação econômica do país refletiu sobre o dólar que se desvalorizou frente outras moedas. A Nasdaq fechou em alta de 0,27%. O S&P 500 e o índice Dow Jones fecharam em queda de -0,20% e -0,29% respectivamente.

Hoje, mercados em queda às 6:10 de Brasília: S&P500 -0.50%, Dow Jones -0.75% e Nasdaq -0.20% e Europa -2.43% (FTSE100.

Nikkei 225(Japão),+0,17%, Hang Seng (Hong Kong),-0,19%, Shanghai (China),+1,19%.

CENÁRIO POLÍTICO E NACIONAL

Bolsonaro continua sua campanha de reeleição, viajando pelo norte e nordeste do país anunciando novas obras públicas.

Segundo o Datafolha, o presidente alcançou recorde de aprovação de 37%, e para que sua agente de obras se efetive, o presidente não descarta furar o teto de gastos ainda este ano.

Este cenário é um sinal  negativo entre os investidores da bolsa brasileira, e se reflete em pressões na curva de juros longa, já que a falta de responsabilidade fiscal aumenta expectativas do mercado de que o governo precisará aumentar as taxas de juros no futuro para se financiar.

Logo vimos investidores deixando de investir em empresas maduras pagadoras de dividendos para aplicar seu dinheiro em títulos de renda fixa de longo prazo, já que a taxa de juros está aumentando.

O presidente pediu ainda mais patriotismo ao mercado, já que a discussão sobre furar ainda mais o teto dos gastos é para levantar em média 20 bilhões de reais, destinando recursos para “água no Nordeste, saneamento, revitalização de rio, Minha Casa, Minha Vida, BR 163, BR 116”.

CENÁRIO INTERNACIONAL

Nos EUA, destaque para anúncio do presidente D. Trump sobre acordo para estabelecer relações bilaterais entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

Acordo de paz histórico foi mediado pelos EUA. e pacto visa normalizar relações diplomáticas entre os países.

O Senado americano entrou em recesso sem acordo pelo novo pacote de estímulos à economia, mas os parlamentares podem ainda se reunir caso cheguem a um acordo.

O Reino Unido impôs um novo período de quarentena de 14 dias a todos passageiros da França a partir de sábado devido ao aumento da taxa de casos de coronavírus no país.

Segundo a OMS, já são 20.439.814  casos confirmados e 744.385 óbitos causados pelo COVID-19.

Desempenho dos mercados esta manhã:

DESTAQUES

#BRML3 – brMalls tem prejuízo de R$619,7 mi no 2º tri afetado por pandemia (Reuters)

#CCRO3 – CCR reverte lucro e registra prejuízo líquido de R$ 142 milhões no trimestre (Valor) 

#BIDI4 – Banco Inter reverte prejuízo e lucra R$ 2,7 milhões no segundo trimestre (Valor)

#VALE3 – Vale aprova expansão do S11D e investirá US$1,5 bi (Reuters)

#SUZB3 – Suzano tem prejuízo de R$2,06 bilhões no segundo trimestre (Valor)

#ELET3 – Eletrobras será privatizada, ‘no máximo’, até o terceiro trimestre de 2021, diz presidente da estatal (O Globo)