Como Encontrar as Maiores Barganhas da Bolsa de Valores (Estudo e Prática no Fundamentus)

4900
Pregão eletronico na Bovespa Foto: Germano Lüders 16/09/2016

A Bolsa de Valores é o investimento com maior potencial de ganho do mercado, mesmo assim, a maioria da pessoas ainda tem um pé atrás com ela. 

Muita gente pensa que investir na Bolsa é muito complicado e que só os investidores ricos podem ganhar dinheiro com ela. 

Mas isso não é uma verdade. Embora investir na Bolsa de Valores não seja uma tarefa trivial, você pode, com um pouco de disciplina e dedicação, aprender a investir e ainda ganhar dinheiro com ações. 

As maiores dificuldades de investir na Bolsa, não estão relacionadas ao conhecimento técnico, embora você precise conhecer alguns conceitos para investir. 

Na maior parte das vezes, a grande dificuldade está relacionada à disciplina do investidor e a sua capacidade de lidar com suas emoções. 

Se você não tiver um plano sólido e disciplina para investir, a Bolsa de Valores pode ser tornar um ambiente hostil e as suas emoções podem te levar a cometer erros fatais. 

Nesse artigo vamos te ensinar um passo a passo como investir na Bolsa de Valores na prática e como encontrar as maiores barganhas da Bolsa de Valores

Passo a Passo para Ganhar Dinheiro na Bolsa de Valores mesmo com pouco dinheiro

O passo a passo para ganhar dinheiro na Bolsa contempla 10 passos que são divididos em três pontos principais:

  • Gerenciamento de riscos
    • Estude
    • Define qual o valor irá destinar para o investimento em ações
    • Mantenha as emoções sob controle, seja frio.
  • Seleção de portfólio
    • Monte uma lista de ações com bons fundamentos (ensino no final do artigo)
    • Defina um parâmetro para preços altos e baixos para cada ação da lista
  • Gestão ativa da carteira de ações
    • Invista de forma gradativa, dando preferência para as ações com maior potencial
    • Venda as ações que já perderam potencial, ou chegaram no limite
    • Recompre ações vendidas quando o preço cair
    • Reinvista os proventos
    • Mantenha controle das operações

Esses são os passos que vão te ajudar a ganhar dinheiro na Bolsa de Valores, mas para ficar ainda mais claro, vamos falar de cada um deles mais detalhadamente. Vamos lá.

1. Estude

Esse é o primeiro passo para começar a investir em qualquer que seja o mercado e, obviamente também vale para o mercado de ações.

Você não precisa de um diploma para começar a comprar ações, mas antes de fazer isso é fundamental entender melhor como funciona esse mercado. 

Reserve alguns meses antes de começar a investir para estudar.

Busque por materiais que possam te ajudar a compreender como funciona cada tipo de ação, estude sobre as corretoras, sobre os impostos e sobre os dividendos que você pode receber.

Obs.: Algo que você pode fazer é me seguir no Twitter, onde troco ideia de investimentos com diversos outros profissionais, desde gestores de grandes fortunas a traders.

Aprenda como funciona o mercado, como investir nele, como escolher ações e quais são as estratégias que você pode usar. 

Faça isso até que se sinta confortável para começar a investir e mesmo depois que começar não pare de estudar. Esse é um mercado cheio de ideias e conceitos e estudar sempre é fundamental. 

2. Define qual o valor irá destinar para o investimento

O investimento em renda variável, que contempla o mercado de ações, está sujeito às oscilações do mercado, o que pode resultar em ganhos ou perdas. 

A sua perda, nesse caso, está limitada ao valor do seu investimento, mesmo assim ela deve ser bem avaliada. 

Nesse sentido, você precisa definir com cautela quanto vai destinar para esse tipo de investimento.

De maneira geral, o montante destinado para investir em ações não deve ser tão alto, cerca de 20% da sua carteira já está bom.

Mas esse percentual pode variar de acordo com seu perfil de risco. Se você é mais conservador e não tolera o risco, pode diminuir esse percentual para cerca de 10% ou 5%.

O ideal é começar pequeno e ir aumentando conforme vai aprendendo mais, sobre as empresas e se acostumando com as oscilações.

Por outro lado, se for um pouco mais arrojado, pode estudar aumentar a participação das ações para 25% a 40% da sua carteira. 

Já o restante do dinheiro disponível para investimento deve ser destinado para produtos mais seguros como títulos de renda fixa como Tesouro Direto, por exemplo. 

Lembre-se que o investimento em ações, embora não tenham prazo de carência, deve ser de longo prazo. Por use não use o dinheiro aplicado em ações como reserva de emergência. 

3. Mantenha as emoções sob controle

Esse passo é um dos mais difíceis de serem seguidos, principalmente se você está começando agora, mas também é um dos mais importante para o sucesso dos investimentos. 

As oscilações do dia-a-dia do mercado podem causar euforia e te levar a tomar decisões erradas, por isso é muito importante manter as emoções sob controle. 

Uma dica, nesse sentido, é tentar acompanhar o mercado de maneira ordenada e consciente e não olhar a cotação das sua ações toda hora. Afinal, esses investimentos devem buscar o longo prazo, por isso não faz sentido acompanhá-los o tempo todo. 

4. Monte uma lista de ações com bons fundamentos

Existem centenas de ações no mercado, e você deve escolher apenas algumas delas para compor sua carteira. 

Mas como escolher essas ações?  

Isso vai depender de qual a sua estratégia no mercado. 

Para quem busca investimento com prazos maiores e mais seguros, o ideal é usar a análise fundamentalista de ações. 

Esse tipo de análise se baseia nos indicadores de balanço e resultados da empresa para avaliar se as ações são uma boa opção ou não para investimento.

Não há uma metodologia única para a análise fundamentalista de ações. Cada investidor ou analista, pode usar diferentes indicadores para fazer seu estudo. 

Nesse sentido, você pode usar os critérios que achar melhor, mas certifique-se de que as empresas escolhidas sejam sólidas no mercado. 

O ideal é selecionar mais ou menos 30 ou 35 empresas e manter mais cerca de 20 na sua carteira. 

A parte de escolher as ações pode ser um pouco complicada, mas temos uma estratégia que pode te ajudar. Falaremos delas mais a frente.

5.Defina um parâmetro para preços alto e baixo para cada ação da lista

Comprar uma boa ação é muito importante, mas comprar por um preço certo é ainda mais importante. 

Por isso, você deve definir qual o preço justo para cada ativo, para balizar suas operações de compra e venda. 

Não existe uma receita de bolo para definir o preço justo ou valor intrínseco de uma ação. Mas você pode usar alguns indicadores para avaliar se a ação está sendo negociada por um preço melhor ou pior do que seus fundamentos indicam. 

Em geral, o preço da ação tende a convergir no longo prazo para o seu preço justo, que tem tudo a ver com a geração de lucro da companhia, por isso, se você identificar esse valor para cada ação poderá tomar as melhores decisões. 

O primeiro passo é fazer um screnner (ranking) para selecionar o que tem potencial para gerar bons resultados, depois entrar no site de RI destas empresas e ler absolutamente TUDO sobre elas, inclusive os balanços e releases e depois com dados na mão, tentar calcular o preço justo da ação.

Para aprender como calcular o preço de justo de uma ação, leia o artigo que preparamos para você sobre o tema

6. Invista de forma gradativa, dando preferência para as ações com maior potencial

Você não precisa esperar juntar muito dinheiro e aplicar tudo de uma vez no mercado. Muito pelo contrário, uma boa estratégia para investir em ações é fazer isso de forma gradativa. 

Separe o valor mensal ou periódico, de acordo com seu planejamento financeiro, para fazer aportes no mercado e sempre dê preferência para as ações com maior potencial no mercado.

Procure por ações que estão sendo negociadas abaixo do preço justo, essas ações, geralmente, apresentam maior potencial de ganhos, mesmo que não seja imediatamente. 

7. Venda as ações que já perderam potencial, ou chegaram no limite

Fazer uma gestão ativa da sua carteira possibilita aproveitar as melhores oportunidades do mercado e melhorar os seus ganhos. 

Isso não quer dizer que você deva vender suas ações a qualquer preço, ou sempre que subirem. 

O que você deve avaliar é se a ação já está no máximo do seu potencial, ou muito perto desse ponto, se sim, vendê-la. 

Se o potencial de ganho da ação nos próximos 12 meses é menor que o rendimento de um ativo de renda fixa, eu prefiro sair e buscar novas oportunidades com maior potencial.

Normalmente, as ações que sobem eu acabo vendendo e as que caíram e mantem o potencial de retorno bom, eu compro mais.

Assim, seguindo isso você usa as oscilações do mercado a seu favor e pode potencializar seus ganhos. 

8. Recompre ações vendidas quando o preço cair

Se as ações da empresa que você vendeu continuarem interessantes, pode ser uma boa recomprar suas ações. 

Afinal de contas, você vendeu para realizar seu lucro, não porque a empresa deixou de ter bons fundamentos. 

Por isso, uma boa estratégia pode ser esperar o preço da ação cair um pouco e realizar um novo investimento. 

Pode demorar algum tempo até que o preço caia a um nível interessante para compra, mas quando cair você pode usar o dinheiro da venda dos ativos para fazer o aporte. 

Assim, você poderá comprar um número de ações maior do que o tinha antes, usando o lucro da própria ação. 

9. Reinvista os proventos

Um boa atalho para chegar aos seus objetivos é usar o dinheiro de proventos para realizar novos aportes. 

Esse passo é bem simples, tudo que você precisa fazer é reinvestir o dinheiro que receber de dividendos ou Juros sobre Capital Próprio para comprar novas ações e assim, potencializar o seus ganhos. 

10. Mantenha controle das operações

Como dissemos, você não precisa acompanhar o mercado todo dia, mas é importante fazer uma avaliação das suas operações. 

Avalie o que funcionou e o que não funcionou no seu planejamento. Se for necessário, faça adaptações e estabeleça novos parâmetros e objetivos. 

Como Selecionar as Melhores Ações?

Montar uma lista com as melhores ações pode ser uma tarefa complicada que exige muito tempo de estudo. 

Contudo, essa tarefa pode ser mais simples e rápida se você usar a nossa dica de como escolher ações.

Vamos explicar como funciona isso. 

Para selecionar as melhores opções, vamos usar a ferramenta de busca avançada de ações do site do Fundamentus

A busca avançada do Fundamentus permite que você escolha diversos indicadores como filtros para separar as ações. Você pode separar por cotação, volume de negociação, ROE (Return on Equity) , P/L (preço/lucro), entre outros. 

É interessante lembrar que cada indicador pode ser diferente dependendo do tipo de empresa, setor, porte, etc. 

Por isso, evite comparações muito generalizadas e antes de comparar empresa, tenha certeza de que são comparáveis, ou de que os indicadores são universais. 

  1. Na nossa dica vamos usar três filtros:
  • Volume Mínimo – Para escolher com um mínimo de liquidez, selecione um volume mínimo de pelo menos 200.000;
  • Dividend-Yield (DY) – Para selecionar as ações que pagam dividendos, coloque o DY de 1% (0.01). Esse não é um valor bom para DY, mas é uma maneira de selecionar a ações que pagam dividendos. 
  • Dívida Bruta / Patrimônio Líquido – Esse valor deve ser de no máximo 70% (0.7) e vai ser usado para eliminar opções muito arriscadas. 

Assim vai ficar a sua busca:

  1. Depois que selecionar esses filtros e procurar por ações, vão aparecer, em um planilha cerca de 60 ações, incluindo ações PN e ON da mesma empresa. Selecione a que tiver mais volume e desconsidere a outra. 
  2. Exclua as empresas que tiverem o ROIC e/ou EV/EBIT negativo.
  3. Feito isso, é hora de fazer uns ranking combinando as empresas com os melhores ROIC e menor EV/EBIT . Primeiramente, faça uma rankeamento decrescente das ações pela rentabilidade (ROIC). Pontue com 1 a ação no topo da lista, 2 para a segunda e depois vá distribuindo notas maiores conforme as ações vão ficam mais abaixo no ranking.
  4. Depois disso, faça um ranking inverso, do menor EV/EBIT para o maior. Pontue com 1 a ação com o menor EV/EBIT e depois vá distribuindo pontos maiores para as demais ações.
  5. Feito isso, some os pontos de todas as ações, e selecione aqueles que ficaram com a menor pontuação. Entre 30 e 35 ações é o suficiente.
  6. Use a lista formada no passo 5 para selecionar as ações que podem compor sua carteira e que agora você vai estudar profundamente as empresas desta lista.
  7. Seleciona cerca de 20 ações para compor a sua carteira e assim manter um bom nível de diversificação e diluir os riscos. 

Observação: Se você quiser incluir o setor de bancos na sua análise, troque o indicador EV/EBIT pelo indicador P/L e o ROIC pelo indicador ROE.

Assim ficou o ranking das 30 primeiras ações no dia 15/10/2019:

Conclusão 

O sucesso dos investimentos na Bolsa de Valores depende principalmente de como você vai lidar com suas aplicações. 

Esse tipo de investimento, embora tenha muito potencial de ganho, pode ser complicado e, alguns momentos, às oscilações podem te levar a tomar decisões erradas. 

Nesse sentido, ter disciplina, paciência e autocontrole, são cruciais para potencializar seu ganhos. 

Por isso apresentamos um passo a passo completo que pode te ajudar a encontrar as melhores barganhas da Bolsa e ganhar dinheiro com esse investimento.