Porque muitos investidores comuns têm retorno menor do que a média do mercado?

Você sabia que os investidores comuns têm um retorno menor do que a média do mercado

A Dalbar Inc, uma empresa que estuda o comportamento dos investidores nos Estados Unidos comprovou que os investidores médios costumam lucrar significativamente menos do que os outros investidores no mercado de ações

Considerando uma prazo de 20 anos, findos em 2015, o desempenho médio do índice S&P 500 foi de 9,85% ao ano, ao passo que o investidor médio obteve um retorno de apenas de 5,19%. 

Mas porque isso acontece? 

O principal motivo para esse resultado é a tomada de decisão precipitada que muitos investidores têm. 

Os investidores médios costumam tomar decisões motivadas pela emoção, portanto, pouco racionais e assertivas. 

Esse é o panorama geral da situação, vamos falar no decorrer deste texto sobre as decisões erradas dos investidores e como evitá-las para ficar fora dessa estatística. 

Compram na alta e vendem na baixa

O primeiro erro que faz com que o investidor médio tenha retornos menores é comprar na alta, ou seja, depois que os preços dos papéis já subiram demasiadamente e as ações estão sendo negociados com múltiplos caros. 

Quando o mercado de ações está em uma cenário de alta, é muito comum que o assunto se torne viral e é nesse momento que, levados pela euforia, muitos investidores comuns resolvem ir às compras erroneamente. 

Você prefere fazer compras quando tudo está em promoção, ou quando os preços estão mais altos? É basicamente essa a lógica. 

O melhor cenário é montar sua posição em ações quando os preços estão mais baixos, assim você vai ter o mesmo produto, porém com um custo menor. A chance de retorno será maior. 

Como se não bastasse comprar quando o preço já subiu demais, os investidores médios ainda têm o péssimo hábito de se desfazerem de suas posições quando o mercado cai. 

Acontece que muitos investidores comuns entram no mercado sem nenhuma planejamento e nem sequer avaliam os riscos envolvidos nas operações. 

Assim, quando o mercado começa a desabar, podem entrar em desespero e acabam optando pela venda dos ativos assumindo altos prejuízos. 

Excesso de confiança

Outro erro comum dos investidore médio no mercado é o excesso de confiança, o que pode levar a tomada de decisões erradas. Muitas pessoas acreditam que sabem mais do que a média da população, isso é válido para diversos âmbitos da vida.

Um estudo nos Estados Unidos entre jovens motoristas mostrou que 30% deles acreditavam ser os melhores do grupo em termos de segurança. Já um outro estudo mostrou que 81% dos novos empresários acreditavam que teriam sucesso, porém, apenas 39% dos seus colegas atingiam esse resultado. 

Quando falamos do mercado financeiro, o cenário não é muito diferente  e o excesso de confiança pode ser fatal. 

Acontece que quando um investidor possui um excesso de confiança tende a exagerar na sua capacidade de de fazer análises e, então, fica mais suscetível ao erro.

Escolher os ativos e o melhor momento para investir não é uma tarefa trivial e exige uma boa avaliação, por isso se você não é um profissional da área pode ter um pouco mais de dificuldade em tomar decisões corretas. 

Como evitar esses erros e ter uma performance melhor?

A melhor e mais simples forma de evitar os erros comuns que muitos investidores médios cometem é contratar a ajuda de um profissional para auxiliar na sua tomada de decisões.

Um assessor de investimentos é um profissional especializado responsável por orientar seus clientes na melhor tomada de decisões. 

O assessor pode ser um intermediário entre você e o mercado, sem deixar que suas emoções guiem suas ações, evitando erros simples que já comentamos aqui. 

Porém, se você optar por seguir nessa caminhada sozinho deverá adotar algumas medidas importantes para que o as decisões sejam mais racionais e assertivas. 

Fazer nada 

Muitas vezes a melhor alternativa para o cenário é não fazer nada. Mesmo que isso pareça estranho pode ser a melhor estratégia em determinados momentos. 

Se seus objetivos são de longo prazo e você montou uma carteira pautada em bons fundamentos, então mudanças repentinas no mercado não devem ser tão significativas. 

Nesses casos, a melhor saída pode ser fazer nada e aguardar uma retomada do mercado. Se desesperar nesses momentos com certeza é pior do que ficar estático. 

Nunca venda suas ações quando o mercado estiver em baixa

Essa dica parece meio óbvia, mas acredite é preciso falar isso para alguns investidores. 

Você venderia sua casa caso alguém oferecesse por ela a metade do seu preço normal? Provavelmente não, correto? Você também não deveria fazer isso com suas ações

Se o mercado está passando por um momento de baixa, não venda suas ações. Espere!

Busque sempre alocar seus recursos em ações bem fundamentadas e investir apenas a parte do seu dinheiro que você não irá precisar no curto prazo. 

Assim, quando os momentos de baixa vierem vai ser mais fácil manter o controle e depois aproveitar a retomada do mercado. 

Tenha paciência e disciplina

Outro ponto fundamental para conseguir um desempenho melhor no mercado de ações é ter paciência e disciplina. Ter uma abordagem disciplinada é comprovadamente eficaz para conseguir bons retornos no mercado.

Ao fazer um investimento você deve fazer um planejamento e seguir de perto o que foi traçado. Isso pode parecer chato às vezes, mas é fundamental para um bom resultado. 

Se você não tem paciência e disciplina, a melhor dica é contratar um assessor de investimentos para te ajudar nesse processo e impedir que as decisões sejam tomadas baseadas principalmente em emoções.