Investir em LCI e LCA, pode ser uma excelente alternativa para quem busca a segurança da renda fixa e a isenção de imposto de renda da poupança.

Mas você sabe realmente como achar as melhores para investir, já que cada instituição pode pagar um rentabilidade diferente?

Aprenda neste artigo o que é e como funcionam as LCIs e LCAs e descubra como ter mais rentabilidade neste tipo de investimento.

O que é Letra de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio?

Neste artigo vamos falar sobre LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), que já devem soar familiar pois estão na vitrine de diversos bancos de investimentos nacionais.

Basicamente, eles são títulos de renda fixa emitidos por bancos para financiar o mercado Imobiliário (LCI), bem como para financiar o mercado do Agronegócio (LCA).

Ou seja, se você pode comprar um destes títulos, é porque o banco emissor, que pode ser nacional ou internacional, já havia disponibilizado no mercado alguma quantia para o financiamento imobiliário (LCI) ou para linha de crédito ao agronegócio (LCA).

Qual a diferença entre LCA e LCI?

Tanto a LCA quanto a LCI são instrumentos de captação dos bancos para a execução de sua atividade principal que é a intermediação financeira.Na intermediação os bancos captam dinheiro dos poupadores e emprestam para os tomadores.

Nas LCIs, os bancos captam dinheiro dos investidores e emprestam para os tomadores, exclusivamente para linhas de crédito relacionadas ao crédito imobiliário.

Nas LCAs, os bancos captam dinheiro dos investidores e emprestam para os tomadores, exclusivamente para linhas de crédito relacionadas ao crédito do agronegócio.

A diferença entre o que o banco cobra de juros do tomador e o que ele paga ao investidor é o lucro do banco.Ambas as modalidades são isentas de IR e, portanto, sob a ótica do investidor são similares, não representando nenhuma diferença efetiva.

O banco paga uma taxa % do CDI para o investidor e esse rendimento é isento de IR.

Quais as Vantagens e Desvantagens das LCIs e LCAs?

Uma das desvantagens, se é que podemos caracterizar como desvantagem, é que seu resgate deve ocorrer dentro do vencimento e com base na taxa já estabelecida no momento da compra do título.

Como toda regra, muitas vezes tem sua exceção, neste caso também há, porque alguns títulos disponibilizados podem possuir carência menor que o vencimento, que são determinados pelo banco emissor, o que podemos caracterizar então esta carência como uma vantagem, pois caso o investidor necessite resgatar o montante antes do vencimento e sem perda da rentabilidade, neste caso ele pode realizar seu desejo.

Sendo assim, deve-se obter apenas maior atenção no ato da compra, pois o montante investido pode ou não ser resgatado antes do vencimento.

Mas para o mercado financeiro em geral, ambos são títulos atraentes, pois são protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), dentro do limite de R$250 mil por CPF e por órgão emissor, incluindo juros acumulado, que foi melhor fundamentado no post anterior.

Mais uma das grandes vantagens é que atualmente todos estes títulos possuem isenção de imposto de renda.

Vale lembrar que em ambos os títulos não possuem prazos e taxas fixadas, elas vão variar de acordo com o banco e emissor. Mas quanto maior o prazo do título, maior será sua rentabilidade.

Uma dica é para investimentos em títulos que oferecem IPCA (inflação) mais juros, pois os ganhos são melhores.

Entretanto, apenas bancos de médio porte ou corretoras de valores oferecem no mercado, porque ficam mais competitivos frente aos bancos de grande porte.

Quem compra LCI ou LCA:

Para aqueles que buscam acumular e preferem investimentos mais seguros, sendo ele de curto ou médio prazo e com rendimento maior que a poupança, estes são os investimentos mais indicados.