Estratégia de Ações "Sell in May and Go Away" Funciona no Brasil? | Blog London Capital

Estratégia de Ações “Sell in May and Go Away” Funciona no Brasil?

By Jonathan Camargo

Estratégia de Ações Sell in May and Go Away Funciona no Brasil

O que é “Sell in May and Go Away”?

“Sell in May and Go Away” é um adágio do mundo financeiro bem conhecido, baseado no histórico de baixo desempenho de algumas ações no período de seis meses que começa em maio e termina em outubro, comparado aos seis “invernais”. período de novembro a abril. 

Se um investidor seguir a estratégia de venda em maio e desaparecer, ele venderá suas participações em maio (ou pelo menos no final da primavera no hemisfério norte) e investirá novamente em novembro (ou meados do outono lá).

Alguns investidores consideram essa estratégia mais gratificante do que permanecer nos mercados acionários ao longo do ano. 

Eles acreditam que, à medida que o tempo quente se instala, os baixos volumes e a falta de participantes no mercado (presumivelmente nas férias) podem contribuir para um período de mercado um pouco mais arriscado ou, no mínimo, sem brilho.

FAÇA FORTUNA INVESTINDO NA

BOLSA DE VALORES

UM GUIA PRÁTICO PARA INVESTIR EM AÇÕES PASSO A PASSO E MONTAR UM CARTEIRA DE AÇÕES VENCEDORA NO LONGO PRAZO

Onde Surgiu a Estratégia “Sell in May and Go Away”

A frase “Sell in May and Go Away” é pensada para se originar de um velho ditado inglês: “Venda em maio e vá embora, e volte no dia de St. Leger”. 

Esta frase refere-se a um costume de aristocratas, mercadores e banqueiros que deixariam a cidade de Londres e fugiriam para o país durante os meses quentes do verão. 

St. Leger’s Day refere-se às Stakes St. Leger, uma corrida de cavalos puro-sangue realizada em meados de setembro e a última perna da coroa britânica.

Os investidores americanos que provavelmente passarão mais tempo em férias entre o Memorial Day e o Dia do Trabalho imitam essa tendência e adotaram a frase como um ditado sobre investimentos. 

E, de fato, por mais de meio século os padrões do mercado de ações apoiaram a teoria por trás da estratégia.

Fatos rápidos

  • “Sell in May and Go Away” é um adágio de investimento que avisa os investidores a vender suas ações em maio para evitar um declínio sazonal no mercado e esperar para reinvestir em novembro.
  • De 1950 a cerca de 2013, a Média Industrial Dow Jones de fato registrou retornos menores durante o período de maio a outubro, em comparação com o período de novembro a abril – o que parece confirmar a estratégia “Sell in May and Go Away”.
  • As estatísticas desde 2013 sugerem que esse padrão sazonal pode não ser mais o caso, e aqueles que “vendem em maio e vão embora” podem na verdade perder grandes ganhos no mercado de ações.

Exemplo do mundo real de “Sell in May and Go Away”

De 1950 a cerca de 2013, a Média Industrial Dow Jones teve um retorno médio de apenas 0,3% durante o período de maio a outubro, comparado a um ganho médio de 7,5% durante o período de novembro a abril, segundo uma coluna de 2017 da Forbes . 

Embora as razões exatas para este padrão de comércio sazonal não fossem conhecidas, menores volumes de negociação devido aos meses de férias de verão e maiores fluxos de investimento durante os meses de inverno foram citados como razões que contribuíram para a discrepância no desempenho entre maio e outubro e novembro a abril. períodos.

No entanto, estatísticas recentes sugerem que esse padrão sazonal pode não ser mais o caso. 

De acordo com um artigo de maio de 2018 no Investor’s Business Daily , se um investidor tivesse vendido ações em maio de 2016, ela teria perdido algumas corridas lucrativas. O NASDAQ terminou em abril de 2016 em 4775,36; fechou em maio e subiu no final de junho. 

O NASDAQ subiu 55% desde o final de junho de 2016 até o final de janeiro de 2018.

Poderia ser uma anomalia, já que muito desse mercado de títulos que quebrou recordes, ou é possível que esse comportamento prenuncie o mercado de ações voltando para uma forma (mais antiga). 

Em abril de 2017, analistas do Bank of America Merrill Lynch analisaram os dados do mercado de ações sazonais de três meses desde 1928 e descobriram que, historicamente, de junho a agosto foi o segundo período mais robusto do ano.

Alternativas para “Sell in May and Go Away”

Em vez de Sell in May and Go Away, alguns analistas recomendam rotação. 

Essa estratégia significa que os investidores não sacariam seus investimentos, mas, em vez disso, variariam seus portfólios e se concentrariam em produtos que poderiam ser menos afetados pelo lento crescimento sazonal dos mercados durante o verão e o início do outono, como tecnologia ou saúde. 

É claro que, para muitos investidores de varejo com metas de longo prazo, uma estratégia de comprar e manter – manter as ações o ano todo, ano após ano, a menos que haja uma mudança em seus fundamentos – continua sendo o melhor caminho.

Mas e aqui no Brasil, Funciona?

Muito tem se falado sobre uma estratégia de investimentos usada nos EUA, meio mito, meio verdade por lá. Mas tem causado bastante procura por iniciantes aqui no Brasil.

Basicamente, a estratégia consiste em zerar as posições compradas em ações em maio e recomprar em meados de novembro, evitando, assim, o período de baixa liquidez (e maior volatilidade) no período de férias de verão no hemisfério Norte, ou seja, quando os investidores estrangeiros vendem suas posições para ficarem tranquilos de férias.

Vale sempre lembrar que os gringos representam 50% do volume negociado na Bolsa e por isso a importância de acompanhar seu fluxo.

Me parece algo banal ou até mesmo supersticioso, mas, mas resolvi puxar o histórico desde que o Brasil virou gente (Plano Real), veja o resultado:

Imagem

Olhando para os resultados Maio, parece ser sim um período ruim na maioria dos anos, mas sair em Maio e retorno apenas em setembro faria você perder o segundo melhor mês dos últimos 25 anos: Julho !

Neste sentido acredito que, aproveitar para comprar em Maio pode fazer bastante sentido, ou caso não tenha caixa, rotacionar os investimentos buscando vender o que caiu menos e comprar o que caiu mais, ou comprar aqueles cases que tem maior convicção.

O RESUMO FINAL MEU É

“MAKE CASH FROM JUNE TO APRIL, BUY IN MAY”



 
Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador do Blog London Capital e assessor de investimentos na New York Capital empresa de assessoria de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.