Se você é um daqueles investidores, com foco em longo prazo, que buscam ganhar máximo com os ativos em sua carteira, o Dividend Yield (DY) é um indicador que você precisa ficar de olho.

Muitos investidores o desconhecem ou conhecem, mas não sabe como ele é calculado. Já adiantamos que seu manuseio é bastante fácil e você aprender tudo que precisa, bem rápido. 

Você pode encontrar o DY, já calculado, em muitos sites, mas quiser aprender como calcular esse indicador para fazer um o “tira-teima” é só continuar lendo artigo até o fim.

O que é o Dividend Yield (DY)

O Dividend Yield foi pensado para aqueles investidores que buscam montar sua carteira com foco no recebimento de dividendos. 

Ele mostra a relação entre a soma dos pagamentos de dividendos dos últimos 12 meses dividido pelo valor do ativo atualmente.

Atenção! O Dividend Yield, apesar de ser um indicador importante para se levar em consideração, não deve ser analisado separadamente, veremos o motivo.

Os dividendos pagos por uma empresa podem oscilar bastante ao longo do tempo. Isso ocorre porque a fonte do valor, geralmente está relacionada relacionado ao lucro do negócio, que está mudando. 

Além disso, ainda existem os dividendos extraordinários.

Bem, para você entender melhor, vamos explicar as classes de dividendo:

  • Dividendos Ordinários:  os dividendos ordinários são provenientes do lucro da empresa durante o ano fiscal anterior
  • Dividendos Extraordinários: os dividendos extraordinários são obtidos por meio de acontecimentos excepcionais, que não são recorrentes, como a venda de uma parte dos ativos da empresa, por exemplo. 

O investidor que usa o DY para auxiliar sua tomada de decisão deve estar atento para que os dividendos extraordinários não mascarem os dados analisados.

Por isso, na hora de calcular o DY, é muito importante saber qual a fonte do pagamento dos dividendos. 

Como calcular o Dividend Yield

Agora que já falamos um pouco sobre o que é o dividendo, vamos aprender como calculá-lo.

Você vai ver que realizar o cálculo do DY é muito simples, sequer precisará de uma calculadora para isso. 

Uma dica aqui é buscar uma fonte de informações segura para recolher os dados que vai precisar para o cálculo. 

Assim, você conseguir obter um indicador que realmente condiz com a situação atual da empresa analisada. 

Mãos à obra?!

Para achar o DY, basta realizar uma única operação de divisão. A fórmula é a seguinte:

Na parte de cima da equação teremos a soma dos valores pagos por ação pela empresa nos últimos 12 meses, já na parte de baixo estará o valor atual da cotação das ações da companhia. 

Ficou alguma dúvida? Se sim, não tem problema. 

Para ficar mais claro vamos fazer alguns exemplos.

Imagine uma empresa que tenha pago aos seus acionistas a soma de R$ 0,65 em dividendos nos últimos 12 meses. 

Você acaba de ir ao seu home broker e observa que o valor de fechamento do dia anterior dessa ação foi de R$ 24,00. 

Para achar o DY aqui, basta dividir R$ 0,65 por R$ 24,00, logo teremos 0,0270.

O Dividend Yield deve ser apresentado em percentual, para isto, basta multiplicar o resultado encontrado por 100. Então o DY desse nosso ativo é de 2,7%. Viu como é fácil?

Agora vamos para outra análise, mas dessa vez usando um caso real.

Dividend Yield ITSA4

Para analisar o DY das ações da Itaúsa (ITSA4), vamos usar os dados de pagamento de dividendos dos últimos 12 meses das ações da Itaúsa Investimentos PN (ITSA4) e o preço de fechamento do ativo no dia 22 de outubro de 2019. 

  • Dividendos pagos nos úttimos 12 meses = R$1,1329
  • Valor da ação (22/10/2019) = R$13,56

Dessa forma temos:

Portanto, o Dividend Yield da Itaúsa, nesse caso é de 8,35%.

Dividend Yield VIVT4

Vamos fazer mais um exemplo prático, agora para achar o DY da Telefônica Brasil por meio da ação preferencial VIVT4.

Para isso vamos usar os dados de pagamento de dividendos dos últimos 12 meses das ações da Telefônica Brasil ON (VIVT4) e o preço de fechamento do ativo no dia 22 de outubro de 2019. 

  • Dividendos pagos nos úttimos 12 meses = R$ 3,7
  • Valor da ação (22/10/2019) = R$ 54,62

Dessa forma temos:

Portanto, o DY das ações VIVT4 é de 6,77%.

Vale ressaltar que esse indicador leva em consideração dois itens do ativo, dividendos pagos e preço atual. 

Uma oscilação fora do comum em qualquer das duas variáveis impactará o resultado do indicador. Seja por dividendos extraordinários no caso do numerador, ou por um desvio padrão elevado no caso do denominador. 

Nesse caso, se o preço da ação cair, o DY pode aumentar e vice-versa, portanto o indicador não depende somente do valor pago em dividendos. 

Fatores que impactam o Dividend Yield

Como dissemos, existem alguns fatores que podem impactar o resultado da DY, incluindo:

  • Preço da ação
  • Valor da soma dos dividendos pagos nos últimos 12 meses
  • Pagamentos de dividendos extraordinários
  • Payout

Preço da ação 

Uma alteração no preço das ações impacta diretamente no DY. 

Nesse caso, uma diminuição do preço pode ser vista de boa forma caso a empresa mantenha-se saudável. Na outra ponta, uma elevação dos preços diminuirá o valor do seu Dividend Yield.

Valor da soma dos dividendos pagos nos últimos 12 meses

Olhar para o passado não nos dá a certeza do futuro, mas uma estimativa realista. 

Pensando assim, podemos usar os últimos 12 meses para realizar a análise, mas é preciso ter em mente que esses valores podem mudar a qualquer momento. 

O valor da soma da dos dividendos pagos nos últimos 12 meses faz parte da equação para achar o DY, nesse sentido, ele têm impacto direto sobre o resultado. 

Nesse caso, como ele está na parte da cima da equação, quanto maior for seu valor, maior será o DY. 

Pagamento de dividendos extraordinários 

O pagamento de dividendos extraordinários impacto o valor da soma dos dividendos pagos nos últimos 12 meses, por isso têm impacto direto no resultado do DY.

Nesse sentido, é preciso saber identificar os pagamentos provenientes de acontecimentos excepcionais para saber como incluí-los no cálculo ou não incluí-los. 

Payout

O payout é um indicador que se refere à porcentagem do lucro que a companhia distribui aos acionistas em forma de dividendos ou de juros sobre capital próprio.

Nesse sentido, ele tem tudo a ver com o DY, por influencia na soma dos dividendos pagos nos últimos meses. 

Como usar o DY na hora de investir

O DY é o indicador que nos fornece dados sobre a relação entre o valor das ações e os dividendos que ela paga. 

Por isso, é muito importante para análise de uma ação, sobretudo se você quiser montar uma carteira de ações foco no longo prazo.

Reinvestir os valor dos dividendos é uma boa forma de fazer seu dinheiro render mais, aproveitando o potencial dos juros compostos. 

Contudo, o DY não deve ser o único indicador usado na hora de avaliar uma ação, você também deve buscar dados sobre a saúde financeira da empresa, para se certificar de que o pagamento de dividendos é saudável. 

Por fim, tenha em mente que o valor da ação tem impacto direto sobre o DY, por isso, se uma ação passou por uma queda ou alta brusca nos últimos dias é possível que o indicador mude completamente. 

Nesse cenário, você também avaliar o motivo da oscilação, para saber se é um movimento normal ou se existe algum fator mais importante por trás dela.