Como Investir no Tesouro Direto Passo a Passo | Blog London Capital

Como Investir no Tesouro Direto Passo a Passo

By Jonathan Camargo

Invista Melhor | Acumular, Rentabilizar e Proteger

Junte-se aos aos nossos milhares de investidores inteligentes e seja o primeiro a receber as nossas novidades e dicas de como acumular mais recursos, rentabilizar melhor seus investimentos e proteger seu patrimônio.

Como Investir no Tesouro Direto Passo a Passo

 

Como investir no Tesouro Direto?

O investimento em Tesouro Direto tem ganhado muita expressão nos últimos anos. Isso se deve principalmente à sua rentabilidade atrativa e às facilidades de aplicar.

Ele se tornou uma das estrelas da renda fixa.

No entanto, antes de investir no Tesouro Direto em 2018, você precisa entender como o os títulos públicos funcionam, as taxas do Tesouro, como investir e qual a categoria mais adequada para a sua carteira.

 

O que é o Tesouro Direto?

Tesouro Direto é uma oportunidade para você realizar uma poupança de longo prazo com rentabilidade real e liquidez garantida pelo Tesouro Nacional.

Considerado de baixo risco pelo mercado financeiro, este é um programa de investimento em títulos públicos, criado pelo Tesouro Nacional, que capta recursos para o financiamento da dívida pública e financia atividades do Governo Federal como educação, saúde e infraestrutura.

Fácil de negociar via internet

Após fazer sua adesão ao produto, você acessa a página onde estão disponíveis todos os títulos oferecidos pelo Tesouro Nacional, escolhe o título e a quantidade desejada e confirma sua compra.

Se quiser vender seus títulos, você pode fazê-lo pelo próprio site, com recompra garantida pelo Tesouro Nacional.

Conheça os títulos que você pode investir no Tesouro Direto

O Tesouro Direto permite que o investidor aplique em títulos corrigidos pela taxa de inflação (IPCA), pela Selic ou com taxas prefixadas e conhecidas no momento da aplicação. Entenda a diferença entre cada um deles.

Tipos de títulos públicos

Tesouro Prefixado (LTN)
Rentabilidade = Juros predefinidos
Características = Juros + principal no vencimento

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F)
Rentabilidade = Juros predefinidos
Características = Juros semestrais e o principal + juros no vencimento

Tesouro SELIC (LFT)
Rentabilidade = SELIC
Características = Juros + principal no vencimento

Tesouro IPCA+ (NTN-B PRINCIPAL)
Rentabilidade = Inflação (IPCA) + juros
Características = Juros + principal no vencimento

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)
Rentabilidade = Inflação (IPCA) + juros
Características = Juros semestrais e o principal + juros no vencimento

Impostos e taxas do Tesouro Direto

Haverá incidência de imposto de renda retido na fonte, sobre a remuneração produzida pelos títulos no resgate antecipado, vencimento ou pagamento de cupom. Conforme abaixo:

22,5% para aplicações entre zero e 180 dias
20% para aplicações entre 181 e 360 dias
17,5% para aplicações entre 361 e 720 dias
15% para aplicações superiores a 720 dias
O IOF só é aplicado quando ocorrer o resgate com menos de 30 dias da data da aplicação.

O que são títulos públicos?

São títulos emitidos pelo governo brasileiro a fim de captar recursos para financiar a dívida do Brasil e investir em saúde, educação e infraestrutura. É um investimento considerado de baixo risco pelo mercado financeiro e uma alternativa para o pequeno investidor, já que é possível fazer aplicações a partir de R$ 30, de acordo com as regras do Tesouro Direto.

Além disso, representa uma oportunidade para diversificar investimentos, realizando uma poupança de longo prazo com rentabilidade real e liquidez garantida pelo Tesouro Nacional.

Quais os riscos de investir no Tesouro Direto?

O investimento em títulos públicos do Tesouro Direto é normalmente considerado de baixo risco. Vale lembrar, no entanto, que nenhum investimento está completamente livre de riscos e conhecê-los é importante na hora de sua decisão de investimento.

O Tesouro Direto é um investimento em renda fixa. Só que isso não significa que os preços e taxas dos títulos públicos não possam variar ao longo do tempo.

 

Como Investir no Tesouro Direto?

As pessoas podem comprar títulos de duas maneiras. A primeira delas é participando de um fundo que invista neles. Nesse caso, a compra dos títulos é realizada por um administrador profissional.
A segunda forma é comprar diretamente na Secretaria do Tesouro, pela Internet, por meio de um serviço chamado Tesouro Direto.

Para realizar essa compra direta, a pessoa precisa ter CPF (Cadastro de Pessoa Física) e estar cadastrada em um banco ou corretora habilitados a operar o Tesouro Direto. Esses operadores habilitados são chamados agentes de custódia.

O cadastro em um banco ou corretora também é necessário para quem investe por meio de um fundo.

Nele, deve ser informado nome, profissão, endereço e entregues cópias do RG, CPF e comprovante de residência do investidor.

Assim, a corretora abre uma conta desse investidor na B3. Cada instituição determina qual a quantia mínima para a abertura da conta.

Veja neste link a lista destas entidades.

Para quem opta pela compra direta, depois de feita a inscrição em um destes bancos ou corretoras, o investidor recebe uma senha para ter acesso à operação pela Internet.

A negociação é feita no site do Tesouro Direto.

Os títulos públicos podem ser prefixados (nesse caso, o rendimento é definido no momento em que é feito o investimento) ou pós-fixados (isso significa que a rentabilidade está associada a algum índice, como o IPCA ou a taxa Selic, por exemplo).

Quando comprados, os títulos têm um prazo de vencimento, que significa o dia em que o governo pagará ao investidor o dinheiro que ele investiu.

O investidor também pode negociar os títulos antes dessa data, mas receberá o valor de mercado do título naquele momento, que pode ser maior ou menor que o estipulado para o vencimento.

No caso dos títulos, o dinheiro é depositado ou retirado na conta do investidor no dia seguinte ao da ordem de venda ou compra.

 

 

« VEJA EM SEGUIDA »

▶ Assessoria de Investimentos Sem Custos (Link Patrocinado) – http://londoncapital.com.br/patrocionio-yt-nyc

▶ Como e Onde Investir para virar Milionário – http://londoncapital.com.br/investimentos/onde-e-como-investir-100-200-ou-300-mil-reais-para-ficar-milionario/

▶ Como Escolher Sua Corretora de Valores –
http://londoncapital.com.br/educacao-financeira/como-escolher-uma-boa-corretora-de-valores/

▶ O Investidor Milionário – CURSO COMPLETO DE INVESTIMENTOS
http://londoncapital.com.br/o-investidor-milionario

▶ NOSSOS MELHORES GUIAS PARA VOCÊ INVESTIR MELHOR
http://londoncapital.com.br/ebooks

 

Link deste vídeo: https://youtu.be/IaaraDcNaeA

 

 

Quer Receber Mais Conteúdos Como Este?

Junte-se aos aos nossos milhares de investidores inteligentes e seja o primeiro a receber as nossas novidades e dicas de como acumular mais recursos, rentabilizar melhor seus investimentos e proteger seu patrimônio.

Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador do Blog London Capital e assessor de investimentos na New York Capital empresa de assessoria de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.