Investir em Renda Fixa - 4 Passos para Começar | London Capital | Blog Investimentos e Finanças

Investir em Renda Fixa – 4 Passos para Começar

By Tatiana Mallmann

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

4_passos_para_começar_a_investir_em_Renda_Fixa

Investir em renda fixa significa aplicar uma quantia de dinheiro em títulos que geram rendimentos e, no momento do resgate, receber de volta o valor aplicado acrescido de juros, como forma de remuneração pelo capital emprestado.

Existem diversas opções interessantes para quem está buscando formas de investir uma quantia poupada, sem deixar o valor parado. Mas é importante conhecer as possibilidades, a funcionalidade e a rentabilidade de cada modelo de investimento em renda fixa: se o emissor do título é público ou privado e se os juros vem em taxas pré ou pós-fixadas, entre outras particularidades.

Antes de seguir lendo este artigo quero te convidar a baixar o [EBOOK] Renda Fixa. É um PDF para download gratuito que será enviado diretamente para sua caixa de e-mail. Neste ebook você vai poder compreender mais afundo sobre o assunto deste artigo com estratégias e dicas práticas para você usar no dia-a-dia como investidor.

Se você ainda não baixou faça agora, neste link.

Confira 4 passos para começar a investir em Renda Fixa:

Conhecer os riscos de investimento

Antes de aplicar um dinheiro em renda fixa, é importante conhecer os riscos para definir diretrizes do investimento e evitar possíveis problemas. Primeiro, é importante lembrar que o investimento em renda fixa é uma compra de título de dívida, ou seja, depende do pagamento de emissores. Dessa forma, a inadimplência caracteriza um dos maiores riscos relacionados a esse tipo de investimento.

Outro problema a ser considerado são as mudanças bruscas nas taxas de juros, que tem o poder de impactar as cotações dos títulos e podem gerar oscilações negativas. Há ainda o risco de inflação e em alguns casos de desvalorização cambial. O investidor deve estudar os títulos, reconhecer o momento econômico do país e analisar quais aplicações caracterizam menor risco.

Optar entre investimentos com prazo fixo ou indeterminado

Conhecidos e pesados os riscos dos investimentos, é hora conhecer os mecanismos de diferentes títulos para começar a selecioná-los. Uma das características mais importantes sobre esse tipo de investimento é se operam a prazo fixo ou indeterminado: é isso que determina a duração e a data de resgate do dinheiro aplicado.

Títulos com prazos fixos, como letras de câmbio e CDBs, possuem uma data de vencimento preestipulada, de longa, média ou curta duração. Já títulos com prazos indeterminados continuam rendendo até que seja feito o resgate, indefinidamente. É o caso da caderneta de poupança.

Saber a correção do dinheiro aplicado

Diferentes títulos implicam em diferentes possibilidades de correção, que pode ser pré ou pós-fixada. Com títulos pré-fixados, como o Tesouro Pré-Fixado e alguns CDBs, o rendimento é conhecido de antemão e não muda durante o decorrer do investimento. Para títulos pós-fixados, a rentabilidade não é conhecida antecipadamente e é determinada a partir de um indexador e pode variar com diferentes taxas referenciais. Para as duas opções, o investidor deve avaliar a rentabilidade e analisar junto às demais características dos títulos.

Escolher em quais títulos aplicar o seu dinheiro

Hoje, no Brasil, é possível investir em títulos públicos ou privados, cada um com suas vantagens e desvantagens.

  • A caderneta de poupança é a mais comum e procurada no país. É uma aplicação que oferece menos riscos, com prazo indeterminado sem custos e com isenção de Imposto de Renda. Oferece como rendimento uma parte fixa de juros, mais a variação da Taxa Referencial de Juros. E hoje rende menos que a inflação.
  • A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é um título de crédito nominativo, associado a linhas de crédito no agronegócio. É emitido exclusivamente por instituições financeiras.
  • A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título de crédito nominativo, associado a créditos imobiliários, que são garantidos por hipoteca ou por alienação fiduciária de imóvel. Os dois tipos de linha de crédito (LCI e LCA) são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito até o valor de R$ 250 mil e geralmente o valor mínimo de aplicação é de R$ 30 a R$ 50 mil.
  • O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa com prazo predeterminado e com rentabilidade definida no ato da negociação, podendo ser prefixada ou pós-fixada. Funciona como uma espécie de depósito a prazo fixo.

Ficou com dúvidas? E qual tipo de investimento em renda fixa mais chama a sua atenção? Conte para a gente nos comentários!

Ah e não esquece de baixar o [EBOOK] Renda Fixa.

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

About the Author

Tatiana Mallmann, Co-Fundadora do Blog London Capital, formada em Administração de Empresas, ingressou no mercado financeiro em 2006, acumulando experiência em varejo, planejamento financeiro e seguros corporativos em instituições como Banco do Brasil e Confiança Companhia de Seguros. Especialista em planejamento financeiro, gestão de risco, proteção do ativo humano, blindagem de patrimônio e sucessão empresarial.