Crédito Privado: Vale a Pena Investir em Títulos de Crédito Privado?

Crédito Privado: Vale a Pena Investir em Títulos de Crédito Privado?

By Tatiana Mallmann | Renda Fixa

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

abr 14

Além de títulos já conhecidos, como os títulos públicos do Tesouro Direto ou de operações bancárias como CDB, LCI e LCA, também é possível investir em títulos de crédito privado. Mas por ser uma opção menos conhecida, muitos investidores têm dúvidas se é uma opção realmente vantajosa para alocar seus recursos.

Para tirar essa dúvida, preparamos este post mostrando se vale a pena ou não investir nesse tipo de título. Continue acompanhando e confira!

 

Como funcionam os títulos de crédito privado?

O investimento em títulos de crédito privado consiste na compra de papéis que dizem respeito às dívidas e à necessidade de capital de empresas privadas. Nesse caso, o investidor assume o risco de crédito em troca de uma rentabilidade fixada pra o valor que ele investiu inicialmente.

Assim como acontece com boa parte dos títulos, esse investimento também pode ser feito em fundos de títulos de crédito privado, em que os recursos são alocados em títulos de diferentes empresas.

Como está associado aos riscos do capital privado, esse tipo de investimento tende a ser mais arriscado do que investir em um título público, por exemplo. Sobre os riscos, embora não possuam garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) — como aqueles investimentos de emissão bancária como LCI e LCA — esses títulos normalmente possuem garantias próprias, o que diminui parcialmente o risco de fazer a aplicação.

No geral, a rentabilidade desses títulos pode ser do tipo pré ou pós-fixada. Neste último caso, a rentabilidade pode estar associada a diferentes indicadores econômicos, como o CDI ou IPCA. Debêntures, por exemplo, possuem rentabilidade definida pela própria empresa e oferecidas ao mercado.

Quais as vantagens e desvantagens dessa modalidade de investimento?

Entre as vantagens, está a possibilidade de investir em empresas privadas com menos riscos e flutuações do que o investimento em ações. Vale a pena alertar para o fato de que muitas das garantias desses investimentos são maiores do que os próprios projetos, além de haver a possibilidade de investir de maneira isenta. É o caso de adquirir títulos de crédito privado de empresas de infraestrutura, o que garante a isenção do Imposto de Renda.

Quanto às desvantagens, o risco maior comparado a operações com lastro diferente é um fator que pesa nessa escolha. Além disso, alguns desses títulos exigem investimentos maiores, como o investimento inicial de R$ 10 mil.

Não menos importante, a deterioração da economia faz com que aumentem os riscos para as empresas privadas, o que aumente a rentabilidade e faz com que o investimento seja menos conservador.

Afinal, vale a pena investir?

No geral, para saber se vale a pena investir nesse tipo de título, é preciso levar em consideração seus objetivos, a situação do mercado e suas possibilidades em geral.

Se você é um investidor mais moderado ou que está em transição de conservador para moderado em busco de melhor rentabilidade, esse investimento pode ser uma boa opção. Da mesma maneira, investir em títulos de crédito privado vale a pena para aumentar a diversificação de carteira.

Caso você tenha se deparado com um título do tipo que oferta excelente rentabilidade e relativa segurança, esse também pode ser um investimento vantajoso para fazer o seu patrimônio se desenvolver durante o período de investimento, ainda que existam mais riscos associados.

A falta de confiança no mercado em geral, entretanto, é um fator que deve ser levado em conta para que você considere, ao menos, a possibilidade de adiar esse investimento para um momento mais favorável.

Também é preciso levar em consideração qual o montante que você tem disponível para investir e qual é a rentabilidade associada ao título escolhido. Se a rentabilidade não superar outras opções mais seguras, faz mais sentido adotar uma postura mais conservadora.

Com isso, não existe uma resposta definitiva se vale ou não a pena investir em títulos desse tipo. Assim como acontece com todos os outros investimentos, tudo vai depender do seu conhecimento de mercado, dos seus objetivos e das condições gerais que estão associadas ao investimento.

Antes de tomar esse investimento como necessário ou de descartá-lo de sua carteira, o mais recomendado é realizar uma avaliação para saber se ele faz ou não sentido para o seu perfil.

Como investir?

No geral, para que esse investimento valha a pena, é necessário que você faça uma análise inicial dos riscos e identifique, por exemplo, o histórico de pagamento da empresa. Como envolve o capital privado, passa a ser sua responsabilidade fazer uma análise de crédito para garantir proteção ao seu patrimônio.

Feito isso, você deverá escolher o título que oferece as melhores condições de investimento. Isso inclui, além dos riscos, analisar a rentabilidade e o pagamento de impostos. Mesmo que tenham uma rentabilidade menor, títulos isentos podem ser mais vantajosos para a sua carteira, pois nesses casos não é necessário pagar parte dos rendimentos para a Receita Federal.

Também é preciso avaliar qual é a exigência de investimento mínimo e quais são as condições estabelecidas para o investimento. Contar com uma corretora, especialmente para os fundos de títulos de crédito privado, também pode ser mais vantajoso do que adquirir produtos oferecidos pelo banco.

Assim como acontece com os outros investimentos, você precisará realizar uma análise dinâmica sobre os resultados desses títulos. Uma piora acentuada na economia ou a queda de confiança na empresa, por exemplo, podem fazer com que você tenha que vender o título em busca de proteção ao seu patrimônio ou contenção de danos.

Investir em títulos de crédito privado significa investir em empresas privadas, de modo a fornecer crédito conforme suas necessidades. Isso, entretanto, significa assumir um risco de crédito, o que faz com que essa opção seja aparentemente desvantajosa do ponto de vista da segurança.

Por outro lado, é uma forma de investir em empresas privadas com menos riscos do que com ações, além de possuir opções incentivadas e isentas. Para saber se o investimento vale a pena, é preciso realizar uma análise de situação — sua, do mercado e da empresa — para garantir a proteção do seu patrimônio.

Para mais dicas de investimento, assine a nossa newsletter e receba conteúdo para investir do jeito certo!

 

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

About the Author

Tatiana Mallmann, é formada em Administração de Empresas. Ingressou no mercado financeiro em 2006, acumulando experiência em varejo, planejamento financeiro e seguros corporativos em instituições como Banco do Brasil e Confiança Companhia de Seguros. Como empreendedora e educadora financeira, trabalha para ajudar pessoas e famílias a obter tranquilidade financeira.