Seguro de Vida Resgatável - O que é o e porque você deveria fazer um?

Seguro de Vida Resgatável – O que é o e porque você deveria fazer um?

By Jonathan Camargo

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

seguro-de-vida-resgatavel-simulação

Se você somente ouviu falar sobre Seguro de Vida e nunca sobre Seguro de Vida Resgatável e como ele funciona, você está perdendo tempo, mas fique tranquilo pois poucos brasileiros sabem sobre esta nova modalidade de seguro que recém chegou ao Brasil.

Esta nova modalidade de seguro de vida, tem atraído muitos clientes por permitir que o dinheiro pago pelo seguro possa ser resgata em um momento de necessidade, ou até mesmo por não precisar mais de cobertura, mesmo sem que o segurado tenha falecido, ou seja, mesmo em vida você segurado pode se beneficiar do seu seguro de vida resgatável.

Para aprender mais o que é, como funciona e as principais vantagens do seguro de vida resgatável, me acompanhe até o fim.

 

Como normalmente funciona um Seguro de Vida?

Enquanto você é jovem pode-se contratar um seguro de vida, e devido a sua idade e saúde acaba por pagar uma mensalidade bem baixa no início.

Assim que vai ficando mais velho, as mensalidades vão aumentando, devido a reprecificação ou reenquadramento etário, ou seja, conforme você fica mais velho e talvez mais precise do seguro, mais difícil vai ficando de você pagar e chega a muitas vezes desistir do seguro e perde tudo que já pagou durante anos.

Até este ponto, nenhuma novidade, mas existe ainda um cenário pior, o cenário do qual você “parte desta para melhor” e seus herdeiros ou beneficiários da apólice são negados de receber o valor por conta de clausulas minúsculas que você enquanto vivo não se atentou. Sim isso existe e é extremamente comum.

Existem ainda, os casos onde a seguradora alega algum tipo de fraude, apenas para postergar a indenização devida. É quase como se você tivesse que avisá-los que está morrendo, para receber o que lhe é de direito.

Pequenos detalhes, que podem fazer toda a diferença quando você não estiver mais por aqui para apoiar a sua família. Detalhes que deviam ser amplamente discutidos, mas que os corretores e gerentes de banco, insistem em constar apenas nas letras miúdas do contrato.

Uma curiosidade: A maioria das seguradoras tentam de toda forma não pagar a apólice, afinal isso é lucro na veia da empresa.

Como seria um seguro de vida ideal para o segurado?

Você contrata o seguro enquanto ainda é jovem, e o valor e o prazo de pagamento são fixados.

E caso você decida parar de pagar a qualquer momento, ou não precise mais, pode pedir o seu dinheiro de volta com correção!

Finalmente, depois de contratado, o seguro é irrevogável por parte da seguradora, ou seja, somente você segurado é quem pode cancela-lo.

Não se assuste. Esses seguros de vida existem e são os chamados de Seguros de Vida Resgatáveis

 

O que é o seguro de vida resgatável?

Quem faz careta ao pensar em contratar um seguro de vida justamente por não vislumbrar a utilização do dinheiro em vida, certamente terá nesse seguro uma opção bastante atraente.

Esse tipo de produto, além de possuir as coberturas tradicionais de um seguro de vida comum, também oferece a chance do segurado recuperar o valor investido (ou parte dele) devidamente corrigido, caso haja necessidade ou não necessite mais da cobertura.

Como funciona isso?

O seguro de vida resgatável faz dessa modalidade uma mescla entre investimento e proteção financeira aos familiares. Dessa forma, o seguro prevê normalmente a indenização ao segurado (em caso de invalidez ou até doença grave) ou aos beneficiários (em caso de morte).

Mas vai além disso.

Em paralelo, a apólice prevê também o acionamento à seguradora, após um período de carência de normalmente 2 anos, para resgatar parte da reserva acumulada antes que você vá dessa para melhor. Ou seja, o dinheiro não necessariamente vai direto para os beneficiários e você pode ainda em vida utilizar o recurso que acumulou.

Muitas famílias não gostam do funcionamento do seguro de vida tradicional, uma vez que se tratava de um ativo, que só seria possibilitado o uso em caso de tragédia familiar.

Mas, a possibilidade de ter um ativo de dupla finalidade (seguro de vida + investimento), explica a alta demanda desse produto, que ainda é recente no país.

Como funciona um seguro vida resgatável?

Existem dois tipos de seguro vida nesses moldes. No primeiro, o prazo para o recebimento do capital segurado é bastante claro: há um prazo de validade, normalmente 10, 20 ou 30 anos, ao final o cliente recebe os recursos; perde, no entanto, a proteção.

No segundo, a proteção é vitalícia e é o cliente que diz quando quer resgatar os recursos. Quando isso ocorrer, ele cancela a apólice e solicita o capital. Se não o fizer, o seguro continuará valendo, como um seguro de vida tradicional.

Vale a pena destacar que cada seguradora possui suas especificidades com relação às condições do seguro. Há algumas que, inclusive, preveem o resgate de parte do capital segurado em caso de doenças graves, como câncer. Neste caso, o percentual de resgate em vida e o de manutenção para uso dos beneficiários variam de seguradora para seguradora.

De todo modo, um dos elementos em comum no segmento é a carência para resgate: 24 meses. Outra questão uniforme é que, ao longo dos anos, o capital segurado vai sendo corrigido com juros normalmente acima da inflação.

Por fim, outra vantagem interessante do seguro vida resgatável é que ele permite que o segurado faça a divisão exata da proporção do capital que será destinado a cada beneficiário. Além disso, esse tipo de plano pode ser contratado por quem já tem um seguro de vida tradicional ou um plano de previdência privada.

Bom mas no final das contas, qual é a diferença do Seguro de Vida Resgatável, de uma Previdência Privada e do Seguro de Vida Tradicional?

 

Diferenças entre seguro de vida resgatável e seguro de vida tradicional

Além da possibilidade do resgate em vida, uma das principais vantagens do seguro de vida resgatável é a manutenção do prêmio (prestação mensal), mesmo com o aumento da idade. Por esse motivo, é natural que essa mensalidade comece com valores mais altos do que os seguros de vida tradicionais. A diferença entre os valores, entretanto, vai sendo reduzida, gradativamente, ao longo do tempo de contribuição.

O capital segurado é corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços Amplos ao Consumidor, referencial que mede a inflação oficial no país) e pode ter demais taxas de rentabilidade a cargo da administração da instituição financeira responsável.
Um seguro de vida tradicional é mais indicado a famílias que possuem pouco patrimônio formado e em que, caso houvesse uma fatalidade com o provedor, a família seria desestruturada financeiramente.

Por outro lado, um seguro de vida resgatável é recomendado a famílias que já possuem um patrimônio (ou a perspectiva de construção dele), características que, em tese, diminuiriam a dependência de um seguro de vida tradicional. Isso abriria margem para ter uma apólice híbrida, que permitisse o resgate em algum momento de necessidade.

Diferenças entre seguro vida resgatável e previdência privada

Cada um cumpre uma finalidade diferente. A previdência privada é a solução financeira ideal para quem procura fazer um investimento de longo prazo e deseja ter uma renda mensal, na terceira idade, para complementar a aposentadoria do INSS. É oferecida em duas modalidades:

  1. PGBL (Plano Gerador Benefício Livre): permite abater da base de cálculo do IRPF os aportes realizados ao plano, até o limite de 12% da renda bruta tributável. A desvantagem é que a tributação é feita sobre o total do capital aplicado;
  2. VGBL (Vida Gerador Benefício Livre): não permite o abatimento citado acima. Entretanto, sua maior vantagem é que a tributação, quando ocorrer, será aplicada apenas sobre os rendimentos do plano e não sobre o total do capital.

Um plano de previdência privada servirá para complementar a aposentadoria paga pelo Estado ou até mesmo para permitir o acúmulo de capital para financiar uma viagem, estudos, abertura do próprio negócio ou qualquer outro projeto pessoal (uma vez que é possível receber o capital de uma única vez ou por meio de prestação mensal).

Já o seguro de vida resgatável combina a proteção de um seguro de vida com a capacidade de formação de uma reserva — por meio do pagamento mensal dos prêmios — que ajuda no planejamento financeiro familiar, pois protege a renda da família e permite que, diante de um imprevisto financeiro, o montante seja retirado (respeitando a carência de 24 meses após a contratação).

O objetivo aqui não é mais o recebimento de uma aposentadoria complementar, mas sim, primordialmente, ter sua família financeiramente protegida em caso de falecimento do segurado. Todavia, o aprimoramento do produto originou a modalidade resgatável, em que é possível receber o capital em vida (em caso de imprevistos como desemprego, doenças, etc.).

Embora o foco seja outro, ambos são produtos de proteção para o futuro extremamente importantes. Exatamente por isso, não é incomum encontrar quem tenha os dois em seu portfólio.

Seguro de vida resgatável ou tradicional?

Seja qual for sua opção, o que não é possível é continuar vivendo sem um seguro dessa natureza. Afinal, se você não abre mão de contratar um seguro auto para seu veículo, por que ignorar a proteção de sua própria vida? O que é realmente importante para você?

Com esta ideia, vamos lembrar que não queremos nem pensar em deixar nosso veículo (que custa R$ 40 mil, R$ 50 mil ou até R$ 100 mil) sem a proteção de um seguro automotivo. Para isso, pagamos, em média, R$ 2 mil por mês, correto?

A pergunta inevitável, entretanto, é: seu seguro auto custa R$ 2 mil? Vale a pena? Então quanto deveria custar um seguro que evite que seus filhos, sua esposa ou os demais entes queridos fiquem desamparados financeiramente, caso um dia você não possa estar mais com eles?

E o que dizer de um seguro que combine essa proteção com uma poupança resgatável, para que você possa utilizar em qualquer um dos contratempos da vida? Curioso é verificar que esse tipo de produto pode ser encontrado por bem menos do que R$ 100,00 mensais.

Vale a pena refletir afundo sobre isso.

 

Quais as vantagens do Seguro de Vida Resgatável?

Conheça os principais benefícios de um seguro de vida resgatável:

Resgate em vida

A principal vantagem de adquirir este produto é a possibilidade de resgatar parte ou a totalidade do valor investido ainda em vida com rentabilidade, após o período de carência.

Isso é particularmente importante, visto que as demais formas de seguro de vida apenas podem ser resgatadas quando o segurado falece.

Personalização

A personalização é outro ponto a ser considerado. Você pode escolher, por exemplo, o período de vigência, respeitando um prazo de cobertura mínimo. Outro benefício é que o seguro de vida resgatável é calculado de acordo com seu perfil, atual condição de saúde, profissão e atividades de lazer e esportivas.

Com isso, você tem certeza que o produto contratado está alinhado com seu estilo de vida e com as necessidades da sua família.

Prêmio nivelado

Algumas modalidades de seguro de vida resgatável não alteram o valor pago após a contratação por conta da idade. Essa é uma grande vantagem, pois você sabe que o investimento não aumentará consideravelmente com o passar dos anos.

Nesta opção, o índice de atualização dos prêmios e de coberturas usado é o IPCA/IBGE, com correção anual.

Cobertura por sobrevivência

Além da cobertura por morte, o seguro de vida resgatável oferece cobertura por sobrevivência (básica) e invalidez permanente total ou parcial por acidente. É possível ainda contratar cobertura adicional que permite antecipar 50% do capital segurado pago em vida, sem custo, caso o contratante seja acometido por uma doença terminal.

Definição do valor da cobertura

A cobertura do seguro de vida resgatável é diferenciada. Isso permite que você defina seu valor de acordo com as necessidades da sua família. Os valores contratados podem variar de R$ 200 mil a R$ 25 milhões.

O seguro de vida resgatável é uma opção sob medida para quem quer proteger a família ainda em vida. Essa característica não só permite sacar o dinheiro em caso de necessidade — como a perda de um emprego, por exemplo — como também oferece rentabilidade em cima do valor investido.

Com isso, você tem tranquilidade para desfrutar a vida, com a certeza de que sua família estará amparada caso viva um momento difícil ou mesmo durante uma crise.

 

Simulação Seguro de Vida Resgatável

Para mostrar o funcionamento e as vantagens do produto, tomamos como exemplo um seguro vitalício que possibilita ao segurado comprar a apólice.

Funciona assim: o segurado paga o prêmio durante um prazo pré-estabelecido – digamos, 10, 20 ou 30 anos. O total pago representa apenas uma fração do capital segurado.

Terminado o prazo de pagamento, a apólice passa a pertencer ao segurado, que não precisa pagar mais nada, mantendo as coberturas até o momento do resgate ou de um sinistro.

Quanto menor o prazo de pagamento, menor o valor total pago pela apólice. Por outro lado, o valor das parcelas tende a ser maior. É como uma compra à prestação.

Assim, em termos financeiros, vale mais a pena optar pelo menor prazo de pagamento. Mas se a capacidade financeira mensal do segurado não for suficiente para isso, ele pode optar por prazos de pagamento mais longos e prêmios mensais menores.

Simulamos o valor dos prêmios e dos resgates para a compra de uma apólice em dez anos, com cobertura básica de 1 milhão de reais, para uma mulher de 29 anos. Confira na tabela a seguir:

Anos decorridosIdade da seguradaPrêmio pago (total em R$)Valor do resgate (R$)Valor saldado (R$)
13032.171,790,000,00
534160.858,9570.260,00237.149,00
1039321.717,90336.840,001.000.000,00
15440,00381.230,001.000.000,00
20490,00429.670,001.000.000,00
25540,00482.330,001.000.000,00
30590,00539.240,001.000.000,00
35640,00601.160,001.000.000,00
40690,00665.170,001.000.000,00
45740,00730.740,001.000.000,00
50790,00791.460,001.000.000,00
55840,00845.030,001.000.000,00
60890,00887.800,001.000.000,00
65940,00926.870,001.000.000,00
70990,00970.870,001.000.000,00
711000,001.000.000,001.000.000,00

 

Essa apólice de 1 milhão de reais sai por 321.717,90 reais em dez anos. Em outras palavras, a segurada tem direito a uma cobertura de 1 milhão de reais por apenas 32% desse valor. Segundo a simulação, o prêmio mensal com IOF sairia por 2.895,46 reais.

Repare que, no primeiro ano de seguro, ela não terá direito a qualquer resgate, pois a formação da reserva ainda não foi iniciada.

Até a quitação do valor da apólice, os valores de resgate são inferiores ao total pago de prêmio. Por exemplo, depois de cinco anos de seguro, a segurada terá pago quase 161 mil reais, mas só poderá resgatar 70,2 mil reais, ou cerca de 44% do prêmio pago.

Mas depois que ela quita a apólice, a quantia paga até então continua rendendo e o valor de resgate pode ser maior que o valor efetivamente desembolsado.

Se decidir resgatar o seguro aos 59 anos de idade, por exemplo, a segurada terá direito a 601.160 reais, quase o dobro do valor pago pela apólice e 60% do capital segurado de 1 milhão de reais.

Acredito que temos de ver todas as vantagens do seguro de vida resgatável frente ao seguro tradicional, as diferenças entre previdência e seguro de vida resgatável e as simulações de valores, fique claro que está modalidade de seguro de vida pode ser o que você estava procurando para manter a sua família financeiramente segura, caso algo lhe aconteça.

Se quiser orientações individuais sobre este tipo de seguro para você e sua família fique à vontade para me contatar por aqui: http://londoncapital.com.br/converse-conosco

 

 

 

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador e assessor de investimentos na New York Capital empresa de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.