Planejamento tributário: entenda sua importância

Qual a importância do planejamento tributário para pessoa física?

By Jonathan Camargo

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Qual a importância do planejamento tributário para pessoa física?

Depois da virada do ano, em meados de abril, é comum que os contribuintes fiquem atônitos com a declaração de imposto de renda e com o que ainda terão que pagar. Mas será que precisa mesmo ser assim? Será que existe alguma alternativa que, dentro dos limites legais, possa gerar economia tributária?

Vamos agora entender qual a importância do planejamento tributário para a pessoa física. Confira!

O que é o planejamento tributário

Para muitas pessoas, é comum fazer o chamado planejamento financeiro pessoal, que é aquele tipo de planejamento que ajuda a entender e organizar melhor suas finanças. Mas o que muita gente ainda não sabe é que o planejamento tributário também pode ajudar a gerar economias consideráveis. Mas como ele funciona?

O planejamento tributário deve ser observado durante o ano vigente e gerará economias para o ano seguinte. Isso porque é preciso levar em consideração alguns fatos que vão implicar na diminuição do fato gerador do tributo. Assim, algumas ações farão com que sua base tributável seja menor. Além disso, medidas de economia tributária podem ser observadas durante toda a vida do contribuinte e podem gerar alíquotas menores ou ausência de alguns tributos quando do levantamento do espólio.

Com um planejamento tributário adequado, podem ser geradas diferenças substanciais no pagamento do IRPF tanto no curto quanto no longo prazo, bem como em sucessões patrimoniais, entre outras possibilidades — como veremos a seguir.

Previdência privada

Além de ser um ótimo tipo de investimento, a previdência privada poderá fazer a diferença no seu pagamento de impostos em curto e longo prazo. O PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é a modalidade mais indicada para aqueles que fazem a declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) pelo modelo completo.

Isso acontece porque nessa opção, geralmente feita por aqueles que têm rendimentos tributáveis pela maior alíquota (que é de 27,5%), é possível abater até 12% da base tributável com os valores investidos em PGBL. Assim, caso seu salário bruto anual seja de R$100.000,00 e você contribua com R$12.000,00, sua base passará a ser R$88.000,00. Dessa forma, você terá uma tributação menor devido ao abatimento provocado pelo PGBL.

Observa-se também, dependendo da periodicidade dos saques e de seus valores, uma diminuição ou até isenção da alíquota quando do resgate de seu plano já na sua aposentadoria.

Para aqueles que pensam no futuro e querem pagar uma alíquota de imposto menor em longo prazo, outra opção é o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Nesse caso, o benefício tributário só pode ser observado em longo prazo, geralmente quando os rendimentos do contribuinte diminuem. Dessa forma, os investimentos nessa modalidade devem ser programados durante a vida laboral do contribuinte, mas não permitem nenhum diferimento de IRPF. Só serão observados os benefícios na hora do resgate dos valores, já que o imposto devido será somente sobre os rendimentos auferidos e não de forma integral.

Economia nos trâmites de sucessão patrimonial

Os investimentos em previdência privada ainda possibilitam, no caso de morte, que os valores sejam deixados para os herdeiros sem a necessidade de inventário, o que diminui os custos em geral, e, dependendo do estado, não há a cobrança do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD) — isso ocorre em São Paulo, por exemplo, e deve ser analisado dentro do seu planejamento tributário.

Podem ainda ser observados outros tipos de economias tributárias que vão desde a possibilidade de formação de Pessoa Jurídica (PJ) para a facilitação da divisão dos bens e pagamento de menores alíquotas de imposto, até o planejamento envolvendo a compra e venda de imóveis. Para isso, é indicado que se contrate profissionais conhecedores da legislação brasileira e que estejam continuamente atualizados, já que as mudanças na lei são recorrentes.

Agora que você entendeu o que é planejamento tributário e alguns de seus benefícios, que tal conhecer nossos serviços que poderão lhe auxiliar no planejamento de seus bens e finanças observando todas as economias tributáveis possíveis?

Ainda tem dúvidas? Entre em contato conosco ou deixe seu comentário aqui no post!

 

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador e assessor de investimentos na New York Capital empresa de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.