Planejamento financeiro pessoal: por que tê-lo no início do ano?

Por que começar o ano montando um planejamento financeiro pessoal?

By Jonathan Camargo

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Por que começar o ano montando um planejamento financeiro pessoal?

O início de um novo ano é o momento ideal para passar a limpo os meses que ficaram para trás e traçar planos para os dias que vêm a seguir. Ao analisar as áreas da vida, as finanças não podem ficar de fora! Nesse sentido, o primeiro passo para começar o ano com o pé direito é montar um planejamento financeiro pessoal.

Antes de seguir lendo este artigo quero te convidar a baixar um dos nossos [EBOOKs LONDON] link aqui. É um PDF para download gratuito que será enviado diretamente para sua caixa de e-mail. Os assuntos são variados, desde aposentadoria a investimentos específicos, através destes conteúdos, procuramos passar estratégias e dicas práticas para você usar no dia-a-dia como investidor.

Se você ainda não baixou faça agora, neste link.

Na prática, isso quer dizer colocar no papel quais são seus objetivos e o que você deve fazer mês a mês para alcançá-los. Neste post você conhecerá os benefícios de começar o ano montando um bom planejamento financeiro pessoal. Confira:

O planejamento ajuda a definir seus objetivos financeiros

O primeiro passo para começar a montar seu planejamento financeiro pessoal anual é se perguntando quais são seus objetivos para o ano que está começando. No caso de casais, o ideal é que cada um faça esse exercício sozinho e, depois, conversem para ver se estão na mesma página.

Não tenha pressa: faça seu planejamento financeiro pessoal com a mesma dedicação com que você planeja suas férias. Reflita sobre seus objetivos de vida e como suas finanças podem trabalhar a seu favor para você atingi-los. Se você não sabe seu destino, como você saberá que chegou até ele?

Um objetivo financeiro é algo que tem um prazo para ser atingido e pode ser quantificado. Uma aspiração como “poupar dinheiro”, por exemplo, é difícil de ser planejada. É preciso ir além e colocar no papel o quanto você gostaria de economizar até o final do ano, quanto reservará por mês para esse fim e o que terá que fazer para conseguir guardar essa quantia. O processo de planejamento financeiro pessoal irá ajudá-lo não só a definir como quantificar seus objetivos. E esse é exatamente um dos seus grandes benefícios.

Ao planejar, você descobre se seus objetivos são realistas, especialmente para o tempo que tem disponível

Criar um planejamento financeiro pessoal para o ano que está começando ajuda a descobrir se os objetivos que você tem para os dias seguintes são realistas — ou seja, se eles podem realmente ser atingidos em 12 meses. Para isso, é importante analisar com cuidado as metas que você deseja bater e como pretende fazer isso: quanto deve guardar por mês, que tipos de investimento deve fazer, se será preciso cortar gastos etc.

Essa análise ajudará a identificar se seus objetivos são realistas e, principalmente, se é possível cumpri-los nos próximos meses. A maioria dos grandes objetivos financeiros deve ser desmembrada, pois não podem ser atingidos em apenas um ano, como economizar para ter uma aposentadoria tranquila, comprar um apartamento ou um carro, etc. Esses objetivos costumam levar bem mais tempo para serem alcançados, mas nada impede que você os transforme em uma meta no seu planejamento, como economizar R$ 5 mil por mês em 2016 para um fundo de aposentadoria.

O planejamento ajuda a alinhar seus gastos com os objetivos

Uma vez que você sabe aonde ir e quanto tempo demorará para chegar, pode analisar suas receitas e despesas para garantir que está recebendo mais do que ganha e, assim, terá a quantia necessária para realizar o que deseja no final do ano.

Quem gasta mais do que recebe certamente não conseguirá chegar nas suas metas a não ser que corte gastos e equilibre suas finanças. O exercício de analisar despesas e receitas pode surpreender as pessoas, que, muitas vezes, não têm ideia de quanto gastam com supérfluos, como bares, restaurantes, compras etc.

Com um planejamento em mãos, fica mais fácil visualizar erros financeiros que são cometidos

Além de ajudar a identificar se você está gastando demais, o planejamento financeiro pessoal também nos faz perceber erros que cometemos sistematicamente em relação às finanças. Muitas pessoas não sabem, por exemplo, quanto pagam de anuidade do cartão de crédito e de taxas bancárias. Com essas informações em mãos, é possível entrar em contato com as empresas, negociar uma taxa melhor e direcionar o dinheiro que sobra para um investimento.

O planejamento ajuda a medir o progresso no atingimento dos objetivos

Com o planejamento financeiro pessoal do ano em mãos, você pode definir metas para atingir seus objetivos, como economizar mensalmente determinada quantia de dinheiro para, no final do ano, fazer uma viagem de férias. Mês após mês você pode analisar se conseguiu poupar, quanto ainda falta economizar e se é possível até mesmo guardar um pouco mais de dinheiro para chegar à quantia desejada mais rapidamente.

Planejar ajuda a maximizar seu dinheiro

Ao criar um planejamento financeiro pessoal para o seu ano, você tem a possibilidade de descobrir oportunidades não só de economizar, mas também de ganhar dinheiro.

Ao colocar no papel objetivos, metas e sua situação financeira atual, você pode perceber que existe uma possibilidade de investimento melhor que não tinha pensado antes. Ao fazer as contas pode descobrir ainda que suas taxas bancárias podem ser reduzidas com uma mudança de plano ou que a rentabilidade de determinado investimento pode ser melhorada caso você opte pela portabilidade.

Criar um planejamento financeiro pessoal oferece segurança

Saber aonde se quer chegar e o que se deve fazer para chegar lá dá segurança financeira para atravessar os meses. Com um planejamento financeiro pessoal em mãos, você sabe exatamente o que deve fazer para atingir seus objetivos. Com isso, ganha mais qualidade de vida e consegue até mesmo identificar quando é preciso mudar a rota e alguns hábitos para atingir melhores resultados.

Aproveite o início do ano e crie agora mesmo seu planejamento financeiro pessoal. Ele será uma ferramenta valiosa para atingir um novo nível de controle e estrutura no seu orçamento. Use-o como guia antes de tomar qualquer decisão e faça uma avaliação constante do seu progresso. Assim, você fica tranquilo e garante que suas finanças estão alinhadas com seus objetivos e metas de vida.

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Não deixe de ler também 7 erros de planejamento financeiro pessoal mais comuns do que você imagina!

Ah e não esquece de baixar um dos nossos [EBOOKs LONDON] link aqui.

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador e assessor de investimentos na New York Capital empresa de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.