10 passos para montar um planejamento financeiro anual | London Capital | Blog Investimentos e Finanças

10 passos para montar um planejamento financeiro anual

By Jonathan Camargo

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

O ano já começou e, com isso, vem a necessidade de pensar em todas as preocupações que você terá com dinheiro no decorrer dos próximos 12 meses. Porém, para conseguir se estruturar melhor e não passar tanto aperto no bolso, uma ação é muito importante: se organizar financeiramente.

Antes de seguir lendo este artigo quero te convidar a baixar um dos nossos [EBOOKs LONDON] link aqui. É um PDF para download gratuito que será enviado diretamente para sua caixa de e-mail. Os assuntos são variados, desde aposentadoria a investimentos específicos, através destes conteúdos, procuramos passar estratégias e dicas práticas para você usar no dia-a-dia como investidor.

Se você ainda não baixou faça agora, neste link.

Confira no post de hoje 10 dicas essenciais para montar seu planejamento financeiro anual, deixar suas contas em dia e começar esse 2016 motivado para investir e faturar!

Faça uma estimativa geral dos seus gastos

Primeiramente, faça um levantamento geral de tudo aquilo que você gastará durante os 12 meses do ano. Liste prováveis despesas com necessidades básicas (alimentação e higiene), seguido de contas a pagar, saídas, compras, mensalidades, entre outros.

Uma dica nesse momento é juntar os comprovantes de todas as contas e despesas do ano que passou. Some tudo e depois divida por doze para ter uma ideia de média dos gastos mensais. Dessa forma, fica mais fácil observar como estão distribuídos seus gastos e saber quais deles são desnecessários ou não.

Determine como será sua renda total nesse ano

O próximo passo para organizar suas finanças pessoais no ano é encontrar qual será a sua renda total nos próximos 12 meses. Por isso, faça o registro em uma planilha dos valores que você espera receber de: salários, pagamentos, rendimentos, pró-labore, venda de ativos, contas a receber, indenizações, entre outros. O importante aqui é entender que a sua renda precisa cobrir tudo em relação ao total daquilo que você definiu como gastos para o ano — e ainda sobrar.

Proponha um valor para ser poupado e investido

Após uma análise minuciosa de seu orçamento, conferindo em detalhes tudo que você ganhará no ano e tendo uma estimativa de como serão seus gastos, estabeleça um percentual de sua renda que você poupará todo mês. Defina esse valor com algo entre 20% a 30% de sua renda mensal. Poupar é importantíssimo para atingir seus objetivos financeiros.

A partir disso, não deixe o seu dinheiro parado: avalie bem as possibilidades de investimento que você tem e aplique essa quantia para render. O recomendável é definir seu perfil e encontrar algum investimento que se encaixe no seu orçamento. Abra uma conta em uma corretora e procure um profissional da área que possa te orientar melhor quanto a isso.

Esteja preparado para emergências

É aconselhável também separar pelo menos 5% do que você ganha por mês para formar uma reserva de emergência. Esse valor servirá para estar preparado não apenas para coisas grandes, mas também diversas pequenas eventualidades que poderão surgir no decorrer do ano. Também avalie se vale a pena contratar algum seguro, pois por meio deles é possível evitar qualquer prejuízo maior ao seu bolso no caso de algum incidente.

Repense sua relação com o cartão de crédito e os bancos

Analise se os juros cobrados pelo seu banco, assim como as taxas administrativas e tarifas, estão razoáveis ou não e se o seu cartão de crédito te oferece algum benefício que o faça valer a pena.

Coloque como meta comprar menos a prazo e mais à vista. Lembre-se de que um dos principais segredos de uma boa organização financeira é tentar evitar ao máximo utilizar meios como cartão de crédito e cheque especial.

Reavalie todo seu planejamento mensalmente

No primeiro dia de cada mês, retome tudo aquilo que você planejou anteriormente e faça uma análise. Tire esse momento para avaliar seus erros e acertos, corrija o que for necessário e redefina algumas metas para tentar terminar o ano no azul. Encare sempre o começar de todo mês como um novo início de ano.

Organize sua declaração de Imposto de Renda o quanto antes

Não deixe a declaração do imposto de renda para a última hora: existe o risco de você se esquecer de algo importante a declarar e isso pode trazer complicações seríssimas no futuro. Preocupe-se desde o início do ano em reunir todos os documentos para prestar suas contas com o fisco. Procure fazer um planejamento tributário, determinando uma previsão de qual será o valor a ser pago. Também envie a sua declaração o mais cedo possível, pois ocorrendo o caso de restituição de imposto você será ressarcido antes.

Planeje todas as férias e feriados do ano

Com um calendário nas mãos, destaque todas as férias, feriados prolongados e folgas que você terá no ano, e decida antecipadamente o que fará em cada um deles. Se a intenção for fazer uma viagem, já se prepare financeiramente e crie um “fundo” para bancar os custos. Quanto mais cedo isso for feito mais barato tudo ficará, gerando uma economia que aliviará seu orçamento.

Não se esqueça das festas de fim de ano

As preparações de natal e ano novo já começam oficialmente por volta de setembro ou outubro. Com isso, a partir desse momento você já pode começar a se movimentar financeiramente para os gastos como presentes e festividades. Antecipe-se para já pesquisar e comprar tudo durante essa época, aproveitando os preços mais baixos e evitando preocupações extras. Planejando antes todas essas despesas, as chances de você terminar o ano bem aumentam muito.

Reserve seu 13° salário para as contas de janeiro

Aproveite as parcelas do 13° salário para saldar as contas mais pesadas de janeiro: reserve essa quantia para o pagamento do IPTU, do IPVA e a compra de material escolar e dos gastos de início de ano. O ideal é já chegar nesse momento com uma reserva financeira boa do ano que passou.

No final do ano faça uma avaliação geral e um novo planejamento

Ainda no começo do dezembro, inicie uma avaliação de todo o seu planejamento anual. Veja quanto teve de rendimento nos seus investimentos, qual foi a quantia poupada e com quanto vai conseguir terminar o ano. É importante estabelecer uma comparação com os anos anteriores, avaliando se ele foi melhor que os outros e definindo o que pode ser melhorado no próximo. Dessa forma, ficará muito mais fácil fazer planejamentos financeiros cada vez melhores.

Procure sempre montar seu planejamento financeiro anual da melhor forma possível: incorpore a organização de orçamento como um hábito em sua vida e esteja sempre atento às questões financeiras pessoais. Se quiser, procure ajuda de profissionais especializados no tema para te darem a orientação certa sobre investimentos para que você sempre tenha sucesso em sua vida financeira!

Ah e não esquece de baixar um dos nossos [EBOOKs LONDON] link aqui.

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B Camargo, Co-Fundador e assessor de investimentos na New York Capital empresa de investimentos que tem como objetivo exclusivo assessorar pessoas físicas de elevado patrimônio, holdings familiares e empresas de participações com alta disponibilidade líquida para investimentos, sempre valorizando a privacidade dos negócios, aliada à solidez da XP INVESTIMENTOS.