5 dicas de investimentos para quem está Aposentado | London Capital | O Seu Melhor Investimento

5 dicas de investimentos para quem está Aposentado

By Jonathan Camargo | 5. Aposentadoria

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

set 05
Aposentado

Se você está aposentado e quer saber como fazer seus investimentos durarem mais e gerarem mais renda, definitivamente você está no lugar certo, aqui abaixo vou lhe explicar o que você deve fazer para garantir uma aposentadoria tranquila e aproveitar está época para aproveitar a vida.

Antes de começar a apresentar o que deve fazer e o que você vai encontrar em nosso site, acho legal mostrar que estamos em quase todas as redes sociais como o FacebookLinkedInTwitterGoogle Plus e Youtube, levando conhecimento para quem está aposentado como você a conseguir mais resultados de seus investimentos.

Aproveite para nos seguir nas redes sociais e compartilhe com seus amigos ou conexões, o que você achar interessante, afinal difundir conhecimento financeiro é sempre bom.

Você conseguiu. Você finalmente chegou a tão sonhada aposentadoria!

Se você cruzou a linha de chegada triunfante tranquilamente ou com um grande suspiro de alívio, você deu o seu melhor para chegar onde está.

Mesmo que seus dias não vão ser mais preenchidos com idas ao escritório, você não pode abandonar completamente suas responsabilidades. Em particular, você precisa gerir a sua carteira de investimentos – é tudo que você tem para gerar renda a menos que queira voltar a trabalhar.

Abaixo tenho um monte de recursos organizados apenas para você. Encontre o que lhe interessa mais e tome medidas para que a aposentadoria definitiva não tem de ser apenas um sonho, mas sim uma realidade.

 

Delegue a gestão dos seus ativos se você está aposentado

Mesmo que agora você esteja aposentado, isso não significa que você pode sentar, relaxar e desfrutar dos frutos do seu trabalho – calma! Na verdade, isso não significa que, não todo o tempo.

Aposentadoria vem com uma grande responsabilidade: gerir seu patrimônio para gerar o máximo de renda possível. Mesmo que a sua carteira de investimentos tenha rentabilizado bem ao longo dos anos, você gostaria que ela continuasse a ir bem e, talvez porque não, ainda melhor?

Claro que você quer.

Uma das principais formas de fazer isso é obtendo um serviço de carteira administrada ou, se tiver um bom patrimônio, um fundo exclusivo.

Neste artigo, “Fundo exclusivo: conheça esse serviço de investimento”, conto um pouco mais sobre como funciona este serviço.

As principais vantagens de ter este tipo de serviço é poder delegar a gestão do seu patrimônio a um especialista do qual você poderá discutir uma política de investimentos do qual queira seguir, o alvo de performance e enquanto alguém faz o “trabalho sujo”, você vai aproveitar a vida fazendo suas viagens e curtindo a família.

Além disso eu gostaria de apontar alguns artigos no decorrer desta página, que podem ajudá-lo a tirar o máximo de proveito dos seus investimentos. Aprecie sem moderação!

Mantenha tudo sob controle

De repente você deixa de gerar renda com trabalho e começa com grande estilo, aproveita para fazer aquela tão sonhada viajem sem pressa para voltar. E é aí que começa a fazer resgates, pois precisa do dinheiro que acumulou para garantir seu sustento. Este é um dos principais erros que aposentados cometem, não param para pensar que precisam manter seu poder aquisitivo a todo custo.

Em outras palavras, você precisa ser capaz de manter seu poder aquisitivo após a aposentadoria, ou acabará como 95% dos aposentados no Brasil, que ao final da vida acabam dependentes financeiramente do Estado, de caridades, de amigos e/ou familiares – Sim, é verdade!

É isso que você quer?

É para este final que você correu a vida inteira ao juntar seu patrimônio?

Se você gosta de correr riscos, lembre-se que você depende da renda das aplicações para viver e não conta mais com tanto tempo para esperar a recuperação de possíveis perdas. Reveja periodicamente sua situação patrimonial e, se necessário, diminua a taxa de resgate mensal. Lembre-se nesta fase da vida, a inflação e o aumento dos custos de saúde serão os grandes vilões. Veja aqui como planejar sua aposentadoria e seus resgates.

Investimentos com Segurança para quem está aposentado

Na aposentadoria, a última coisa que você quer é ver sua carteira encolher devido aos investimentos ruins. Eu entendo.

Mas você sabia que pode realmente investir com confiança? Há muitas maneiras de investir sem ter um enorme risco com seu dinheiro. Só para que você possa entender um pouco do que eu quero dizer, o investimento mais seguro do Brasil, que é considerado o investimentos de risco zero, são os títulos públicos do Governo Federal e que são distribuídos pelo Tesouro Direto.

Dentre estes títulos, você conseguirá ter acesso a investimentos muito melhores que a poupança, que seguem a taxa de juros (SELIC), te asseguram contra a inflação e ainda os pré-fixados.

Leia mais sobre o TESOURO DIRETO – O GUIA MAIS COMPLETO DA INTERNET.

Invista parte dos recursos no Curto Prazo

Se quiser investir algum dinheiro, mas sabe que vai precisar dele em breve, também há opções, não se preocupe, existem outros aposentados que estão no mesmo barco.

Há algumas grandes opções de investimento de curto prazo que podem ajudá-lo a investir melhor seu dinheiro, mas não vai bloquear o seu acesso aos fundos.

Leia tudo sobre essas opções: Como investir meu dinheiro a Curto Prazo.

Investir no curto prazo é também uma boa opção para seu fundo de reserva ou fundo de emergência. Neste vídeo, explico um pouco mais sobre como investir a sua reserva financeira.

Como investir muito dinheiro se estou aposentado?

Ocasionalmente, os aposentados vão se deparar com uma grande soma de dinheiro através da venda de uma empresa ou de outros ativos. O que um aposentado deve fazer com todo esse dinheiro?

Se tivesse um milhão de dólares para investir, há uma certa maneira que faria. Leia a minha estratégia aqui: Como investir um milhão de reais com segurança.

 

Fundo Exclusivo

Na hora de investir e cuidar do seu capital, opções de investimentos não faltam. Existem diversas alternativas, como aplicar no mercado de ações, investir em CDBsTesouro Direto, adquirir imóveis, entre outros.

Porém, cada vez mais as pessoas de alta renda estão buscando aplicações mais alinhadas às suas expectativas e objetivos, preferindo investimentos com uma gestão de recursos mais profissional e menos exposta a riscos. Nesse cenário, são os fundos exclusivos, feitos sob medida para cada investidor, que estão ganhando mais atenção entre esse público.

Mas você sabe como é um funcionamento de um fundo exclusivo? Quais são suas características e como começar a investir em um? Para esclarecer melhor leia este artigo: Fundo Exclusivo: Conheça esta modalidade de investimento

 

Ações com perfil de renda fixa

Para os aposentados que optarem por investir parte do patrimônio de forma mais arriscada, é preciso saber escolher bem suas aplicações. Uma opção mais conservadora do que investir em ações é optar pelos fundos multimercados, que podem ter ações e outros ativos financeiros.

Você também pode optar pelos fundos de capital garantido, nos quais você pode abrir mão de parte do ganho com ações, para garantir que não incorrerá em perdas.

Se você preferir investir direto em ações, opte pelas empresas cuja política de dividendos é agressiva. Na prática, estas empresas tendem a pagar uma percentagem fixa dos seus lucros em dividendos aos acionistas e, em certa medida, assemelham-se às aplicações em renda fixa.

Para identificar empresas de política agressiva de dividendos, basta checar alguns indicadores como o dividend pay-out ou o dividend yield da ação.

 

Renda Fixa, muitas opções

Não há dúvida que, nesta fase da vida, a maior parcela do seu patrimônio (entre 85% e 95%) deve ser direcionada para aplicações de renda fixa. Procure limitar a até 15% do seu patrimônio a verba destinada a aplicações mais arriscadas. Existem várias opções na renda fixa, como detalhamos abaixo:

 

Fundos DI: tratam-se de fundos que aplicam preferencialmente em títulos pós-fixados, cuja rentabilidade está atrelada ao desempenho do CDI. Exatamente por isto, beneficiam-se de cenários incertos, com a inflação em alta e que sugerem a subida futura dos juros.

 

Fundos de renda fixa: ao contrário dos fundos referenciados, cuja rentabilidade é pós-fixada, esses fundos também possuem em carteira papéis prefixados, indicados para momentos de queda nas taxas de juros. O risco destes fundos depende de como está alocada sua carteira de investimentos, entre títulos públicos (federais ou estaduais), títulos privados e derivativos. Vale lembrar que o uso de derivativos não necessariamente significa um maior perfil de risco, pois em alguns casos os derivativos somente são usados para hedge, isto é, como forma de diversificação de risco.

 

Certificado de Depósito Bancário ou como conhecido – CDBs: caso você prefira, pode comprar títulos de renda fixa diretamente no mercado, e não indiretamente através de fundos de investimentos. Entretanto, é preciso que você se sinta confortável quanto ao risco destes títulos, já que, ao contrário das aplicações em fundos, você é responsável pela diversificação dos riscos da sua carteira.

Os títulos mais comuns disponíveis no mercado são os CDBs de bancos, que podem ser prefixados, pós-fixados ou indexados a índices de inflação. Alguns CDBs oferecem liquidez diária e em outros só é possível resgatar o dinheiro na data do vencimento do papel.

Dentre eles os CDB-DI, que garantem liquidez diária, são os preferidos. Como se trata de investimento direto, não é cobrada taxa de administração sobre o investimento em CDB.
Investimentos imobiliários: existem duas alternativas de investimento em imóveis: através da compra direta ou através dos fundos imobiliários. Ambos geram uma renda mensal com aluguéis e embutem uma possibilidade de ganho (ou perda) com a valorização do imóvel.

Letras de Crédito: você também pode optar pela aplicação em letras hipotecárias, mas neste caso os valores investidos são mais altos e o prazo de investimento mínimo, em geral, de pelo menos 180 dias. A rentabilidade deste tipo de aplicação está vinculada ao valor nominal do financiamento imobiliário, ajustado pela inflação ou variação do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

A grande vantagem deste tipo de aplicação reside no seu tratamento fiscal, pois, ao contrário das aplicações em fundos de investimento, você só é tributado sobre a parcela que exceder o retorno acordado em contrato. O prazo mínimo de aplicação é de 180 dias e o prazo máximo, apesar de não ser estipulado em geral, não ultrapassa 24 meses.

 

Entretanto, a alocação perfeita para o seu patrimônio depois que você se aposentar depende em última instância da sua situação financeira, padrão de vida e perfil de investimento. Ninguém mais do que você para saber o que é melhor para o seu dinheiro.

 

Mais informações sobre aposentadoria

Procurando mais conhecimento sobre aposentadoria?

Confira  Ebook para ter uma Aposentadoria Confortável. Você vai amar.

 

Feliz aposentadoria e conte conosco para o que precisar.

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B. Camargo, empreendedor, planejador e educador financeiro, formado em Administração de Empresas, certificado como Agente Autônomo de Investimentos pela CVM (2012), pelo Programa de Qualificação Operacional - PQO, como Profissional Financeiro Ambima Serie 20 – CPA 20. Especialista em investimentos e planejamento financeiro, ingressou no mercado financeiro em 2010, com passagens por instituições como Bradesco (Corporate Bank) e XP Investimentos. Trabalha com o intuito de transferir conhecimento aos seus clientes e ajudar a transformar seus objetivos em realidade.