Investimentos na Crise: Entenda Como os Seus Podem Ser Afetados

Investimentos na Crise: Entenda Como os Seus Podem Ser Afetados

By Tatiana Mallmann

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Investimentos na crise: veja como podem ser afetados

A crise econômica atual acarretou alta de juros, desemprego, inflação, desvalorização do real frente ao dólar, entre outros efeitos. Mas e os investimentos? Como eles têm sido afetados pela crise econômica? Quais são os melhores investimentos a se considerar nesse momento e quais não valem a pena? Veja a seguir!

Antes de seguir lendo este artigo quero te convidar a baixar o [EBOOK] Investimentos à Prova de Crise. É um PDF para download gratuito que será enviado diretamente para sua caixa de e-mail. Neste ebook você vai poder compreender mais afundo sobre o assunto deste artigo com estratégias e dicas práticas para você usar no dia-a-dia como investidor.

Se você ainda não baixou faça agora, neste link.

Como o mercado de ações tem sido afetado pela crise

O mercado de ações é muito afetado por crises econômicas. Devido à liquidez da maioria dos papéis, que podem ser rapidamente vendidos ou comprados na bolsa de valores, esse é um mercado que reage de forma mais imediata em momentos de turbulência. Por essa razão, é comum uma queda do valor de ações de empresas no Brasil quando o Ministro da Fazenda anuncia alguma medida polêmica, por exemplo, fazendo com que os investidores fiquem inseguros e percam a confiança nesses investimento, vendendo suas ações.

E isso tem acontecido com frequência, principalmente em relação a empresas com participação estatal, como é o caso da Petrobrás. A insegurança sobre o futuro da companhia provocou a desvalorização pesada de suas ações. O mesmo acontece em relação a outras empresas que atuam no país, já que aumentou também a percepção de risco-Brasil por agências de avaliação, como a Fitch e a Standard & Poor’s. Para quem já tinha investimentos em ações, em geral, a dica é manter seus papéis. Vendê-los agora só significaria perdas, que podem muito bem ser recuperadas em médio e longo prazo.

Seria a poupança um bom investimento agora?

A forma de rendimento da poupança sofreu alterações nos últimos anos e hoje em dia funciona da seguinte forma: remuneração básica (determinada pela Taxa Referencial) + remuneração adicional (teto de 0,5% ao mês com as atuais taxas de juros Selic). Como a taxa de juros Selic está acima de 8,5% atualmente, a poupança perde muito em relação a outros investimentos tão seguros quanto ela. Ela deixa de ser uma aplicação competitiva, ainda que ofereça isenção de Imposto de Renda e de Imposto sobre Operações Financeiras. Sua remuneração também perde valor na poupança devido às altas taxas de inflação, portanto, é melhor considerar outros tipos de investimento nesse período de crise.

As vantagens da renda fixa

Investimentos considerados de renda fixa, por outro lado, são menos afetados em fases de economia mais conturbada. A maioria deles tem seus rendimentos pré-fixados, o que significa maior segurança para o investidor em meio a esse cenário de crise. Além disso, as taxas de rendimento tendem a acompanhar a taxa de juros Selic (determinada pelo Banco Central), que no momento está alta como forma de conter a inflação. Confira alguns tipos de investimentos em renda fixa disponíveis atualmente e entenda como eles são afetados:

CDB

O investimento em CDB pode ser pré-fixado ou pós-fixado. Esses títulos são emitidos por bancos e seus rendimentos costumam acompanhar a taxa de juros Selic. Em momentos de crise como o atual, eles são afetados de forma positiva para o investidor, já que os juros estão mais altos, e, portanto, há mais segurança de que o investimento terá retornos significativos. Além disso, para o investidor que aplicou seu dinheiro em CDB pré-fixado antes da crise, houve também aumento considerável de seus rendimentos desde então.

Títulos do Tesouro

Os títulos do tesouro refletem a dificuldade que o governo tem de captar dinheiro no mercado também como forma de intervenção em políticas monetárias. Quanto maior a insegurança de investidores e do mercado, maiores são os juros oferecidos em contrapartida a esse investimento. Por essa razão, os investimentos em títulos do tesouro foram positivamente afetados pela crise, principalmente para quem decidiu pelas modalidades LFT (pós-fixados, cujos juros variam de acordo com a taxa Selic).

Além disso, o governo tem utilizado a venda de títulos no mercado como forma de conter a inflação crescente dos últimos meses, então há uma boa oferta disponível. São os títulos do tesouro com menor risco de perda para os próximos meses, principalmente devido ao fato de que a taxa de juros Selic, quando em redução, diminui gradualmente.

Fundos de Investimento

Primeiramente, é preciso ressaltar que há vários fundos de investimento, alguns com perfil mais arriscado e outros de perfil mais conservador, que podem também ser pré ou pós-fixados. Apesar de normalmente serem considerados investimentos de renda fixa, fundos de investimento podem ter seus rendimentos oscilando em momentos de crise. Os fundos DI costumam ser os mais rentáveis nesses cenários, já que acompanham as taxas de juros do mercado. É preciso apenas se atentar para a taxa de administração: quando ela supera 1%, e somada à alta taxa de inflação atual, pode ser que os rendimentos não compensem seu investimento.

Estaria o dólar entre os melhores investimentos atualmente?

Investir no dólar americano como forma de aplicação pode ocorrer de várias formas: compra de moeda em espécie, fundos de investimento indexados ao dólar (fundos cambiais) e minicontratos cambiais. Seja qual for o tipo de investimento, quem obteve maior sucesso nessa aplicação foi quem apostou, há um ano, na elevação do dólar em relação ao real. A variação de uma moeda em relação à outra chegou a quase 100% em um período relativamente curto, de um ano e meio.

Mas esse é um tipo de investimento que oscila muito de acordo com as taxas cambiais. É bastante arriscado, principalmente para quem pensa em iniciar o investimento agora, com as taxas já bastante valorizadas. Se houvesse tendência de continuidade da alta do câmbio, talvez fosse um bom investimento, no entanto, como não há previsibilidade disso, é um passo que deve ser analisado com cautela. Pode ser que no período de um ano o real volte a se valorizar frente ao dólar americano e o investidor perca dinheiro.

Como se pode perceber, é preciso conseguir o maior número de informações possíveis sobre cada um desses investimentos antes de aplicar seu dinheiro em um momento de crise. Só assim você saberá quais são os melhores investimentos para você! Aproveite para baixar nosso e-book Investimentos à prova de crise e fique ainda mais preparado!

 

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

About the Author

Tatiana Mallmann, Co-Fundadora do Blog London Capital, formada em Administração de Empresas, ingressou no mercado financeiro em 2006, acumulando experiência em varejo, planejamento financeiro e seguros corporativos em instituições como Banco do Brasil e Confiança Companhia de Seguros. Especialista em planejamento financeiro, gestão de risco, proteção do ativo humano, blindagem de patrimônio e sucessão empresarial.