Realmente Vale a Pena Investir em Imóveis Atualmente no Brasil?

Realmente Vale a Pena Investir em Imóveis Atualmente no Brasil?

By Jonathan Camargo | Fundos Imobiliários

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

nov 05
Vale a pena investir em imóveis?

Investir em imóveis sempre foi uma opção considerada rentável, segura e diferenciada. Entretanto, o cenário brasileiro atual está em um momento de incertezas, marcado por uma desvalorização de imóveis em algumas regiões e certa desconfiança do mercado.

Antes de seguir lendo este artigo quero te convidar a baixar o [EBOOK] Fundos de Investimento Imobiliário. É um PDF para download gratuito que será enviado diretamente para sua caixa de e-mail. Neste ebook você vai poder compreender mais afundo sobre o assunto deste artigo com estratégias e dicas práticas para você usar no dia-a-dia como investidor.

Se você ainda não baixou faça agora, neste link.

Mas será que vale a pena mesmo investir em imóveis? Quais são as vantagens e as desvantagens observadas no investimento neste segmento? Se essas são algumas das suas dúvidas, esse post é para você.

 

Mercado imobiliário brasileiro

Investir dinheiro é uma decisão importante. Escolher qual investimento fazer é uma ação que envolve bastante planejamento e dedicação. Especialmente, se a escolha for investir em imóveis no Brasil.

De 2008 a 2012, o mercado imobiliário brasileiro apresentou uma grande alta de oferta, de valores e de financiamentos obtidos. Ou seja, o mercado estava bastante aquecido. Mas, será que esta é ainda uma boa opção para se investir?

Investimento em imóveis

Atualmente, observamos uma desaceleração do mercado imobiliário. Este retraimento vem acontecendo há poucos anos, graças aos altos preços e à menor procura. Por isso, o investimento é perfeitamente possível, desde que feito a partir de muita pesquisa e de bastante dedicação. Ainda é praticável encontrar propriedades com preços bons e condições de pagamento favoráveis.

É necessário saber que o investimento em imóveis requer trabalho, que vai desde a pesquisa até o fechamento do negócio, passando pelas visitas e pelas confirmações de documentação e da situação dos imóveis. Após a aquisição do bem, é preciso regularizar o imóvel. Para isso, o adquirente necessita passar a propriedade para seu nome mediante alguns custos de manutenção.

Caso o imóvel seja comprado para ser alugado por terceiros, existe, ainda, alguns custos de adaptação e outros valores pagos aos serviços da imobiliária. Assim, é necessário levar em conta, fora o valor do investimento, todos os recursos que deverão ser empregados em seu imóvel. O retorno pode não ser imediato e nem sempre é garantido.

Mas quais seriam as vantagens e as desvantagens de se investir em imóveis?

Vantagens

Uma das maiores vantagens de investir em imóveis é a segurança. Por representar um patrimônio físico, o imóvel não pode ser confiscado, como é possível para outros tipos de investimento. No caso de um imóvel comercial ou residencial em uma boa localização, a renda é quase certa e vitalícia.

Outra vantagem observada é que imóveis, mesmo em tempos de crise, não se desvalorizam tanto quanto outros investimentos. Por isso, podem ser considerados investimentos atraentes, inclusive, por representarem diversificação no tipo de investimento, o que é apontado por planejadores financeiros como uma boa prática.

Imóveis também acompanham os valores de inflação, sendo reajustados a qualquer mudança de cenário. Além disso, bens imobiliários não perdem o valor ao longo dos anos.

Desvantagens

A falta de liquidez se apresenta como a principal desvantagem neste tipo de investimento. Em caso de necessidade, pode não ser uma tarefa fácil vender o imóvel para levantar recursos financeiros de maneira repentina.

Outra desvantagem que, embora seja rara de acontecer, pode causar danos ao investimento é a desvalorização do imóvel em casos de alterações em sua localização. Um exemplo é a construção da estrada elevada do Minhocão em São Paulo. A obra acelerou a degradação urbana da área e desvalorizou os imóveis locais.

Neste contexto, invasões e posses ilegais de imóveis em torno do seu também podem diminuir o valor de seu investimento.

Investimento em fundos imobiliários

Para quem quer investir em imóveis, mas não possui recursos suficientes, uma opção diferenciada é o investimento em fundos imobiliários. Eles possuem opções bastante acessíveis com investimentos iniciais baixos.

Neste tipo de investimento, é possível comprar cotas de investimentos imobiliários como shoppings, imóveis comerciais, entre outros empreendimentos. Este tipo de aplicação financeira se mostra vantajosa por representar diversificação, não apresentar risco de desocupação do imóvel e nem os problemas atrelados à desvalorização do imóvel.

Além disso, ao contrário da compra do imóvel, este tipo de investimento não precisa dos custos nem do tempo para sua administração. O responsável pelas análises e pelos investimentos é o gestor do fundo imobiliário.

O aspecto tributário também surge como vantagem para esse tipo de investimento. Ao contrário do aluguel, que sofre incidência do IRPF, fundos imobiliários são tributados sobre os valores de dividendos recebidos e seu pagamento só é necessário se houver valorização das cotas dos fundos no mês seguinte em que for efetuada a venda dos ativos.

Você viu que investir em imóveis ou em fundos imobiliários requer organização, estudo e dedicação tanto para a compra, quanto para a administração de ativos. Comente aqui se ainda restou alguma dúvida e nós te ajudamos a encontrar o melhor investimento para o seu perfil.

Ah e não esquece de baixar o [EBOOK] Fundos de Investimento Imobiliário.

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

Follow

About the Author

Jonathan B. Camargo, empreendedor, planejador e educador financeiro, formado em Administração de Empresas, certificado como Agente Autônomo de Investimentos pela CVM (2012), pelo Programa de Qualificação Operacional - PQO, como Profissional Financeiro Ambima Serie 20 – CPA 20. Especialista em investimentos e planejamento financeiro, ingressou no mercado financeiro em 2010, com passagens por instituições como Bradesco (Corporate Bank) e XP Investimentos. Trabalha com o intuito de transferir conhecimento aos seus clientes e ajudar a transformar seus objetivos em realidade.