3 dicas de investimento para um 2016 em crise | London Capital | Blog Investimentos e Finanças

3 dicas de investimento para um 2016 em crise

By Tatiana Mallmann

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

3_dicas_de_investimento_para_um_2016_em_crise

O ano de 2016 começou e as perspectivas no que dizem respeito à economia do país apontam para a continuação e desenvolvimento da crise. Nessas circunstâncias, as pessoas têm muito medo com as perdas de capital e procuram investimentos promissores. Mas investir requer certos conhecimentos e cuidados, pois se a finalidade é proteger o dinheiro e multiplicá-lo, não se deve arriscar em qualquer aplicação.

Veja a seguir algumas dicas de investimento que valem a pena, principalmente em épocas de crise!

Renda fixa

A renda fixa envolve investimentos como poupança, CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto. De qualquer modo, é importante escolher bem o investimento antes de aplicar seu dinheiro. A poupança, por exemplo, o investimento mais conhecido, deixou de ser uma boa opção: a inflação continua mais elevada que a rentabilidade oferecida pela caderneta (10% ao ano do IPCA contra um rendimento de 7,2%).

Os investimentos recomendáveis são aqueles que oferecem ganhos reais, acima da inflação, e taxas baixas de administração. Assim, os títulos do Tesouro Nacional (Tesouro Direto), os títulos privados (CDBs) e as letras de créditos (LCIs e LCAs) são boas alternativas. Fundos de renda fixa conservadores com taxas acima de 1%, por sua vez, não são bons investimentos.

Os fundos de renda fixa em geral são considerados bons investimentos para 2016 por causa da alta da taxa básica de juros (Selic), atualmente em 14,25% ao ano. A maioria dos investimentos em renda fixa paga imposto de renda, ou seja, quanto mais tempo deixar o dinheiro, menor será o imposto.

Ações

Apesar da controvérsia sobre esse investimento, vale a pena considerar a possibilidade de aplicar em ações nesse ano. É preciso certos cuidados e visão para identificar oportunidades. O índice da Ibovespa está no mesmo patamar que estava há 10 anos.

Veja alguns cuidados ao investir em ações:

  • Dar preferência a ações de empresas sólidas, sem muitas dívidas, que ofereçam bons resultados e boas perspectivas;
  • Observe os bancos e escolha aqueles com histórico atraente, que oferecem retornos vantajosos e são recordistas em lucros;
  • Não precisa fazer investimentos muito elevados a princípio (principalmente, se não possui conhecimento suficiente sobre o assunto);
  • Procure aprender mais sobre o mercado de ações, sobre as melhores empresas, sobre as melhores estratégias no ramo;
  • Uma opção é investir em fundos de ações para reduzir o risco de perdas.

Mercado imobiliário

Comprar imóveis à vista para vender pode ser outra boa alternativa de investimento. Principalmente, imóveis de valor menor, mas com elevado potencial, que possam se valorizar com o passar do tempo. Financiar imóvel para investir, por outro lado, não é bom negócio por causa das taxas de juros que crescem sem parar. O imóvel pode ou não ser um bom investimento, considerando fatores de mercado, como localização, custos, taxa de vacância, situação econômica e outros.

Custos com imóveis podem representar muito, como IPTU, condomínio, manutenção. O aluguel rende, em média, somente 0,5% do valor do imóvel enquanto a renda fixa rende 1%, ou seja, a renda fixa permite ao investidor o dobro do lucro que ele ganharia com o aluguel. Portanto, pese esses fatores antes de investir em imóvel.

Está pensando em fazer investimentos em 2016? Considere os exemplos acima antes de escolher! O importante é não se precipitar e, de preferência, investir em longo prazo! Deixe seu comentário e não deixe de assinar a nossa newsletter para receber mais novidades!

 

Quer Aprender a Investir Melhor?

Receba semanalmente dicas exclusivas e ferramentas práticas para ajudá-lo a investir com sabedoria e ganhar dinheiro extra.

About the Author

Tatiana Mallmann, Co-Fundadora do Blog London Capital, formada em Administração de Empresas, ingressou no mercado financeiro em 2006, acumulando experiência em varejo, planejamento financeiro e seguros corporativos em instituições como Banco do Brasil e Confiança Companhia de Seguros. Especialista em planejamento financeiro, gestão de risco, proteção do ativo humano, blindagem de patrimônio e sucessão empresarial.